RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 31 de maio de 2016

Odebrecht entrega Lula

Finalmente Odebrecht resolve abrir a boca e entregar Lula

O ex-presidente da Odebrecht, derrotado em todos os recursos que ingressou contra os vários mandados de prisão que tem contra si - uma demonstração inequívoca de que o juiz Sérgio Moro não é apenas um homem corajoso, mas um profundo conhecedor do direito – há cerca de 15 dias resolveu escancarar o jogo na Operação Lava Jato e já está prestando depoimento dizendo tudo o que sabe, atingindo frontalmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A delação de Odebrecht está esclarecendo por exemplo a questão das milionárias palestras de Lula. Tudo não passou de um engenhoso mecanismo para o repasse de propina.
Os famosos casos do sítio em Atibaia e do Triplex no Guarujá também estão sendo detalhadamente esmiuçados por Marcelo Odebrecht.
Com a delação, o empresário pretende a redução de sua pena e, consequentemente, se livrar da prisão em regime fechado.
Odebrecht não pode, não deve e não conseguirá mentir. Tem que falar a verdade. A excelência das investigações até o momento realizadas pelo Ministério Público, Polícia Federal e Receita Federal, não permite mentiras. Na realidade tudo, ou, pelo menos, quase tudo, o que Odebrecht está dizendo, os investigadores da Lava Jato já sabem. A delação serve para dar mais consistência e encorpar o farto material probante já existente.
Lula será preso. Dilma está numa situação extremamente delicada e o PT está em frangalhos, com a grande maioria de seus parlamentares prestes a iniciar uma debandada, conforme o Jornal da Cidade já havia noticiado no início de abril (veja aqui). 
A Polícia Federal está monitorando o ex-presidente. O episódio da condução coercitiva serviu tão-somente para aprimorar os métodos de monitoramento. 
Moro, extremamente responsável, certamente está aguardando o momento ideal para efetivar a decretação da prisão. Uma eventual tentativa de fuga, poderá abreviar esta decisão.

Nenhum comentário: