RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sábado, 29 de abril de 2017

Exército publica edital com 440 oportunidades

Exército publica edital com 440 oportunidades (Foto: )
O Exército Brasileiro disponibiliza 440 vagas de cadetes para o Curso de Formação e Graduação de Oficiais de Carreira da Linha de Ensino Militar Bélico, sendo 400 para o sexo masculino e 40 para o feminino. Para concorrer a uma das oportunidades é preciso ter ensino médio completo; idade entre 17 e 22 anos (completados até 31 de dezembro); não ter sido considerado isento do Serviço Militar; não estar na condição de réu em ação penal; e ter altura mínima de 1,60m para homens e 1,55 para mulheres.
No edital não consta a remuneração inicial oferecida aos futuros cadetes, mas de acordo com uma lei sancionada pelo presidente Michel Temer no ano passado o salário inicial é R$ 936, mas como os ingressantes tomarão posse em 2018, o vencimento corresponderá, em tal época, a R$ 989. Vale ressaltar que esse valor é para o início de carreira e que aumentará no último ano do curso e após o término.

INSCRIÇÕES

Os interessados no concurso do Exército devem se inscrever a partir do dia 1º de maio no site www.espcex.ensino.eb.br. O prazo final para preencher a ficha cadastral é 20 de junho. A taxa de participação custa R$ 90 e o pagamento será efetuado por meio de boleto bancário.
INFORMAÇÕES
prova

O processo seletivo terá exame intelectual, de caráter eliminatório e classificatório, além de inspeção de saúde e teste de aptidão física, ambos de caráter eliminatório. A prova intelectual ocorrerá nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, das 13h30 às 18h, em locais a serem revelados oportunamente.
cronograma

No primeiro dia do exame intelectual haverá 20 perguntas de português (peso 2), 12 de física (peso 1), 12 de química (peso 1) e redação (questão discursiva). Já no outro dia, os participantes responderão 20 questões de matemática (peso 2), 12 de geografia (peso 1), 12 de história (peso 1) e 12 de inglês (peso 1).

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Veja o que muda com a reforma trabalhista

Veja o que muda com a reforma trabalhista (Foto: )
Entre as mudanças na legislação trabalhista que constam no texto-base da reforma trabalhista aprovada pelo plenário da Câmara ontem (26), a prevalência do acordado sobre o legislado é considerada a “espinha dorsal”. Esse ponto permite que as negociações entre patrão e empregado, os acordos coletivos tenham mais valor do que o previsto na legislação. O texto mantém o prazo de validade de dois anos para os acordos coletivos e as convenções coletivas de trabalho, vedando expressamente a ultratividade (aplicação após o término de sua vigência).
Foi alterada a concessão das férias dos trabalhadores, com a possibilidade da divisão do descanso em até três períodos, sendo que um dos períodos não pode ser inferior a 14 dias corridos e que os períodos restantes não sejam inferiores a cinco dias corridos cada um. A reforma também proíbe que o início das férias ocorra no período de dois dias que antecede feriado ou dia de repouso semanal remunerado.
A contribuição sindical obrigatória é extinta. Atualmente o tributo é recolhido anualmente e corresponde a um dia de trabalho, para os empregados, e a um percentual do capital social da empresa, no caso dos empregadores.
Trabalho intermitente
A proposta prevê a prestação de serviços de forma descontínua, podendo o funcionário trabalhar em dias e horários alternados. O empregador paga somente pelas horas efetivamente trabalhadas. O contrato de trabalho nessa modalidade deve ser firmado por escrito e conter o valor da hora de serviço.
O texto retira as alterações de regras relativas ao trabalho temporário. A Lei da Terceirização (13.429/17), sancionada em março, já havia mudado as regras do tempo máximo de contratação, de três meses para 180 dias, consecutivos ou não. Além desse prazo inicial, pode haver uma prorrogação por mais 90 dias, consecutivos ou não, quando permanecerem as mesmas condições.
A medida estabelece uma quarentena de 18 meses entre a demissão de um trabalhador e sua recontratação, pela mesma empresa, como terceirizado.
Para evitar futuros questionamentos, o substitutivo define que a terceirização alcança todas as atividades da empresa, inclusive a atividade-fim (aquela para a qual a empresa foi criada). A Lei de Terceirização não deixava clara essa possibilidade. A legislação prevê que a contratação terceirizada ocorra sem restrições, inclusive na administração pública.
O projeto também regulamenta o teletrabalho. O contrato deverá especificar quais atividades o empregado poderá fazer dentro da modalidade de teletrabalho. Patrão e funcionário poderão acertar a mudança de trabalho presencial na empresa para casa.
Ativismo judicial
Entre as medidas aprovadas no projeto, está a que impede o empregado que assinar a rescisão contratual questioná-la posteriormente na Justiça trabalhista. Outro ponto é a limitação de prazo para o andamento das ações. “Decorridos oito anos de tramitação processual sem que a ação tenha sido levada a termo [julgada], o processo será extinto, com julgamento de mérito, decorrente desse decurso de prazo”.
O projeto incluiu a previsão de demissão em comum acordo. A alteração permite que empregador e empregado, em decisão consensual, possam encerrar o contrato de trabalho. Neste caso, o empregador será obrigado a pagar metade do aviso prévio, e, no caso de indenização, o valor será calculado sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O trabalhador poderá movimentar 80% do FGTS depositado e não terá direito ao seguro-desemprego.
Atualmente, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) prevê demissão nas seguintes situações: solicitada pelo funcionário, por justa causa ou sem justa causa. Apenas no último caso, o trabalhador tem acesso ao FGTS, recebimento de multa de 40% sobre o saldo do fundo e direito ao seguro-desemprego, caso tenha tempo de trabalho suficiente para receber o benefício. Dessa forma, é comum o trabalhador acertar o desligamento em um acordo informal para poder acessar os benefícios concedidos a quem é demitido sem justa causa.
Causas trabalhistas
Entre as mudanças feitas está a dispensa de depósito em juízo para recorrer de decisões em causas trabalhistas para as entidades filantrópicas e sem fins lucrativos, para as empresas em recuperação judicial e para os que tiverem acesso à justiça gratuita.
Na atribuição de indenização em ações por danos morais relacionados ao trabalho, Marinho criou uma nova faixa de penalidade pecuniária para a ofensa considerada gravíssima que será de 50 vezes o salário contratual do ofendido. A ofensa de natureza grave será penalizada com indenização de até 20 vezes o salário.
Quanto ao mandato do representante de trabalhadores em comissão representativa junto à empresa, Marinho retirou a possibilidade de recondução ao cargo, cuja duração é de um ano.
(Agência Brasil)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Indígenas interditam BR-230 em manifestação

Indígenas interditam BR-230 em manifestação (Foto: Reprodução)
Cerca de 100 indígenas interditaram a rodovia BR-230, na altura do quilômetro 1.113, em Itaituba, no sudoeste paraense, na tarde desta quarta-feira (26). Eles estão armados com flechas e lanças. 

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a via está totalmente interditada e sem previsão para liberação. A extensão do congestionamento na área não foi informada. 
Os indígenas protestam por melhorias no repasse de recursos à FUNAI, segundo informações iniciais da PRF. 
Uma equipe da PRF deslocada para o local.
(DOL com informações da PRF)

terça-feira, 25 de abril de 2017

AMIZADE TALVEZ SEJA ISSO...!

Ainda imerso em profunda saudade fraternal registro uma carta que Ivanildo mandaria aos amigos antes de sua morte... se pudesse!
A imagem pode conter: 1 pessoa
-Se eu morrer antes de você, faça-me um favor. 
Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado. 
Se não quiser chorar, não chore. 
Se não conseguir chorar, não se preocupe. 
Se tiver vontade de rir, ria.
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão. 
Se me elogiarem demais, corrija o exagero. 
Se me criticarem demais, defenda-me. 
Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam. 
Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo. 
Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles.
Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei. Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver. 
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase : 
'- Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus!' 
Aí, então derrame uma lágrima. 
Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. 
E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu. 
Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele. 
E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele.
Você acredita nessas coisas? 
Sim? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito. 
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. 
Eu não vou estranhar o céu. Sabe porque? Porque ser seu amigo já é um pedaço dele!
CurtirMostrar mais reações
Comentar

domingo, 23 de abril de 2017

-QUE CULTURA!!!

HERRAR É UMANO


“Lula me orientou a destruir documentos”, diz Léo Pinheiro

O empreiteiro falou ao juiz em depoimento na tarde de hoje

Na VEJA.com:
Em depoimento ao juiz Sergio Moro na tarde desta quinta-feira, José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, ex-presidente da Construtora OAS, revelou que foi orientado pessoalmente pelo ex-presidente Lula a destruir provas que pudessem incriminá-lo na Operação Lava-Jato.
“Lula me orientou a destruir documentos durante a Lava-Jato”, disse Léo Pinheiro a Sergio Moro.
Segundo Léo Pinheiro, a destruição de evidências foi discutida com Lula em um encontro sigiloso em maio de 2014, quando a Operação Lava-Jato ainda começava a vasculhar o propinoduto do petrolão. O empreiteiro também deu detalhes de dois casos emblemáticos que envolvem o ex-presidente Lula. As obras no sítio de Atibaia e os negócios envolvendo o tríplex do Guarujá, que Lula nega ser dele.

Surge a chance da preventiva de Lula, como exige torcida de Moro

Léo Pinheiro diz que Lula mandou destruir provas; juiz já decretou prisão preventiva em situação semelhante. Mas o magistrado também está num impasse

Sim, meu caros, agora sim! Dadas as escolhas do juiz Sergio Moro e o modo como ele entende e aplica os fundamentos do direito, surgiu a possibilidade de ele decretar a prisão preventiva de Lula, uma reivindicação conhecida de seus — do juiz —  admiradores. Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS e tido como um dos amigões de Lula entre os empreiteiros, fez até agora a mais grave acusação contra ele. Já chego ao ponto. Antes, algumas considerações.
Escrevi um post hoje de manhã afirmando que Lula havia se encalacrado um pouco mais na história do sítio. Cinco delatores da Odebrecht asseguraram: era a família Lula da Silva quem cuidava da coisa. Notei, no texto, que documentos de fé pública dão conta de que o apartamento de Guarujá pertence à OAS e de que o sítio de Atibaia é propriedade de dois sócios de Lulinha, filho do ex-presidente. Quase ninguém acredita nisso. Nem eu.
E afirmei o que sabe qualquer operador do direito, que tenha um mínimo de compromisso com a verdade: apenas testemunhos e circunstâncias não seriam suficientes para manter uma condenação num tribunal superior — STJ ou STF a depender do andamento. Será preciso que o MPF produza outras provas.
Muito bem! Um desses sites obcecados por mim — no caso, é de extrema direita; há os de esquerda — resolveu me atribuir uma torcida. Eu estaria dizendo, vejam que espetáculo!, que Lula “deve” ser absolvido justamente por ter lavado bens, oriundos da corrupção… Santo Deus! É aquele tipo de bobagem que nem errada consegue ser…
Não! Eu estava dizendo, e estou, ancorado no direito, que a prova de que Lula é dono dos imóveis terá de ser apresentada. Pode ser condenado em primeira instância; pode ser em segunda, mas não costuma bastar a um tribunal superior. Os senhores procuradores sabem disso.
A coisa ficou feiaAssim, ainda que a afirmação de Léo Pinheiro de que Lula era mesmo o proprietário possa fazer um mal imenso à sua reputação, do ponto de vista do direito, é um testemunho a mais. A prova provada, reitero, terá de ser produzida. A coisa grave do dia não está aí.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Deflagrada no Pará operação contra garimpo ilegal

Deflagrada no Pará operação contra garimpo ilegal (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Segundo o delegado Antônio Miranda, titular da Superintendência Regional da Polícia Civil no Araguaia Paraense, a operação foi deflagrada após representação junto à Justiça feita pelo delegado titular da Delegacia de Tucumã, William Crispim.
Ao todo, seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça para apurar crime praticado por compradores de ouro ilegal em constante atividade no município.
AÇÃO POLICIAL
Os policiais saíram às ruas da cidade, para cumprir as ordens judiciais, nas primeiras horas do dia. Foram presos Félix Alves Bezerra, Valdemir de Oliveira Ferreira, Bruno Gomes da Cunha e Júlio da Silva, proprietários e responsáveis por estabelecimentos de venda do produto.
Ainda, durante a operação, foram apreendidos cerca de R$ 100 mil em dinheiro, um quilo e meio de ouro natural e em torno de três quilos do mercúrio-líquido vulgarmente conhecido como azougue, que é nocivo à saúde humana e ao meio-ambiente.
Foram apreendidas também diversas balanças digitais de precisão usadas na pesagem do ouro. A operação, detalha o delegado Miranda, vai continuar e contará com desdobramentos em novas fases para desbaratar a organização criminosa responsável pela extração ilegal de ouro.
A operação contou com policiais civis da Superintendência do Araguaia Paraense, do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Redenção e da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) de Redenção, com apoio da Polícia Federal do município.

EXECUTADO À BALA

Ex-detento é morto ao deixar fórum em Ananindeua

Ex-detento é morto ao deixar fórum em Ananindeua  (Foto: Reprodução/Twitter)
Edielson Carvalho dos Santos, de 26 anos, foi assassinado na tarde desta terça-feira (18). O crime aconteceu na estrada do Maguari, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém.
Edielson tinha sido preso em janeiro deste ano, acusado de roubar um depósito de bebidas. Ele tinha conseguido a liberdade provisória. O crime aconteceu logo após a vítima sair do Fórum Criminal de Ananindeua, onde tinha assinado o Termo de Compromisso.
De acordo com informações de testemunhas, Edielson estava na parada de ônibus, quando dois homens chegaram em uma motocicleta e pediram para as outras pessoas se afastarem. Em seguida, efetuaram seis disparos que atingiu a cabeça, tórax e costas da vítima. Os criminosos estavam de capacete e não foi possível identificá-los. 
O caso foi registrado na delegacia de Ananindeua.
(DOL com informações de Denilson D'Almeida/Diário do Pará)

5 vereadores de Santarém atolados na lama do nepotismo cruzado

5 vereadores de Santarém atolados na lama do nepotismo cruzado, nepotismocruzado5casos - Henderson
Henderson, Maria José, Tadeu, Ronan e Antonio Rocha, maus exemplos na vida pública
Há dois tipos de nepotismo, o direto e o cruzado. Ambos em voga em Santarém.
O direto é aquele em que a autoridade nomeia seu próprio parente. Caso do secretário municipal de Infraestrutura, Daniel Simões, que nomeou o cunhado engenheiro para trabalhar na secretaria sob seu comando.
Nepotismo cruzado é aquele em que o agente público, a Prefeitura de Santarém, por exemplo, nomeia parente ligado a outro agente público, a Câmara de Vereadores, para troca de favores.
O blog relaciona 5 casos de nepotismo cruzado. Confira. Se algum vereador escapou da lista, me avise, leitor/leitora.

1. Henderson Pinto

Partido: DEM
Cargo na Câmara: líder do governo na Casa.
Familiares no governo: Darlea Walquiria Machado Pinto (esposa), Adson Lira Pinto (irmão), Vianey Pinto de Lira (tio), Aldalene da Silva Pinto (cunhada), entre outros.

2. Antonio Rocha

Partido: PMDB
Cargo na Câmara: presidente da Casa.
Familiares no governo: José Antonio Rocha (PMDB)

3. Maria José Maia

Partido: DEM
Cargo na Câmara: faz parte da base governista
Familiares no governo: Maria Maia Matos, a Mariquinha (irmã) e ainda tem um filho na folha da PMS.

4. Ronan Liberal Jr

Partido: PMDB
Cargo na Câmara: faz parte da base governista
Familiares no governo: Talita Liberal (esposa).

5. Tadeu Pereira

Partido: DEM
Cargo na Câmara: vice-líder do governo na Câmara.
Familiares no governo: Maria de Jesus dos Reis Pereira (esposa).

domingo, 16 de abril de 2017

Vasco é campeão da Taça Rio e provoca Botafogo: "Três títulos em cima do rival valem música?"

Cruzmaltino venceu o Alvinegro por 2 a 0, com direito a gol de Luis Fabiano, e conquistou o segundo turno do Campeonato Carioca

Vasco venceu o Botafogo e foi campeão da Taça Rio (Reprodução/Vasco)
 Vasco se sagrou campeão da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, neste domingo (16 de abril). Com gols de Douglas e Luis Fabiano – o primeiro do Fabuloso com a camisa cruzmaltina –, o Gigante venceu o Botafogo, que jogava com reservas, e levantou o caneco no Nilton Santos. 
Em suas redes sociais, o clube da Colina não exitou em relembrar as últimas decisões do Estadual provocar o Alvinegro – os títulos do Estadual conquistados pelo Vasco em 2015 e 2016 foram justamente em cima do Botafogo.
A equipe levará R$ 1 milhão para São Januário pela conquista. Não há vantagem para a semifinal do Carioca, no próximo sábado (22), contra o Fluminense.
O jogo – A partida começou em ritmo veloz e aos quatro minutos, o Botafogo criou a primeira chance quando Gilson cruzou, da esquerda, e Sassá cabeceou para fora. O Vasco respondeu com um bom lançamento de Douglas para Luis Fabiano, mas a marcação atrapalhou e o atacante chutou para fora.
O Botafogo ficava mais tempo com a bola enquanto o Vasco tentava bloquear as investidas e atacar com lançamentos longos. Aos sete minutos, Leandrinho cruzou e Igor Rabelo, livre, cabeceou para fora, desperdiçando outra boa oportunidade.

O Vasco voltou a ameaçar aos 17 minutos em chute de Andrezinho que Helton Leite defendeu com segurança. Depois dessa jogada, o Vasco passou a atuar de forma mais ofensiva;. Aos 23 minutos, após cruzamento de Gilberto, Luis Fabiano subiu mais do que a zaga, mas cabeceou para fora.
Depois de um início muito movimentado, a partida caiu de ritmo, com os dois times prendendo mais a bola e pouco se arriscando no ataque.
Aos 32 minutos, Dudu Cearense derrubou Douglas na entrada da área. Nenê tentou a jogada ensaiada, mas Sassá impediu que a bola chegasse a Luis Fabiano.
Aos 37 minutos, Leandrinho perdeu a bola na intermediária e após um corte defeituoso de Renan Fonseca, Luis Fabiano chutou prensado para defesa tranquila de Helton Leite. Um minuto depois, Guilherme cruzou e Bruno Silva cabeceou para grande defesa de Martín Silva, desviando para escanteio. Logo depois, Leandrinho sentiu um problema muscular e teve que ser substituído. O jogador do Botafogo deixou o campo chorando muito.
Aos 40 minutos, Luis Fabiano foi derrubado na entrada da área. Antes da cobrança, Rodrigo e Marcelo se desentenderam e provocaram grande confusão entre os jogadores das duas equipes. Nenê bateu e a bola desviou na barreira.
O segundo tempo começou com o Botafogo se projetando ao ataque e após bola perdida por Andrezinho, Gilson arriscou, da intermediária, e mandou longe do gol defendido por Martín Silva. O Vasco respondeu com um lançamento longo para Luis Fabiano, mas Helton Leite saiu do gol e afastou o perigo.
Em lances sucessivos, Botafogo e Vasco tiveram chances para concluir, mas Guilherme e YagoPikachu concluíram mal.
Aos oito minutos, após cruzamento na área, Luis Fabiano subiu mais do que Renan Fonseca e cabeceou com muito perigo.

O Vasco ficava mais tempo com a bola e utilizava os laterais para colocar mais força no seu ataque. O Botafogo mantinha Sassá isolado e encontrava dificuldades para organizar jogadas ofensivas.
Aos 18 minutos, Marcelo derrubou Guilherme Costa, recebeu o segundo cartão amarelo e foi excluído da partida. Para recompor a defesa, o técnico Jair Ventura substituiu o atacante Guilherme pelo volante Fernandes que passou a ocupar a lateral direita.

O Vasco dominava completamente e o Botafogo apenas se defendia, sem qualquer organização ofensiva. Só aos 30 minutos é que Sassá conseguiu ganhar pelo alto de Rafael Marques, mas Martín Silva, atento, tirou de cabeça. A resposta cruz-maltina foi imediata. Após cruzamento na área, Helton Leite desviou a bola que sobrou para Luis Fabiano, de puxeta, mandou para fora.
O Botafogo só ameaçava em bolas paradas. Após levantamento na área, Bruno Silva cabeceou e Martín Silva fez grande defesa, evitando o gol botafoguense.
Aos 37 minutos, Douglas, na pequena área, cabeceou para grande defesa de Helton Leite. Luis Fabiano apanhou o rebote e bateu forte, mas a bola bateu no ferro que sustenta a trave.
A pressão aumentou e , aos 41 minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Douglas que, livre na área, bateu de pé direito para marcar o primeiro gol.
O Botafogo desanimou e acabou sofrendo o segundo gol aos 48 minutos. Anderson Manga investiu pela
esquerda e tocou para Luis Fabiano, livre, marcar seu primeiro gol com a camisa do Vasco. Após o apito final, Bruno Silva ofendeu o árbitro e recebeu cartão vermelho.

FICHA TÉCNICA
VASCO 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Estádio Nilton Santos
Data: 16/04/2017
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Silbert Sisquim e Jackson Massarra

Cartão Amarelo: Yago Pikachu, Rodrigo, Guilherme Costa, Douglas, Nenê(Vas); Matheus Fernandes, Bruno Silva, Marcelo, Dudu Cearense, Fernandes (Bota)
Cartão Vermelho: Marcelo e Bruno Silva (Bota)

Gols:
VASCO: Douglas, aos 41 e Luis Fabiano aos 48 minutos do segundo tempo

VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Rodrigo e Henrique (Wagner); Jean, Douglas, Andrezinho (Guilherme Costa), Nenê e Yago Pikachu (Manga Escobar); Luis Fabiano.
Técnico: Milton Mendes

BOTAFOGO: Helton Leite, Marcelo, Renan Fonseca, Igor Rabello e Gilson; Bruno Silva, Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Leandrinho (Pachu); Guilherme (Fernandes) e Sassá (Vinicius Tanque)
Técnico: Jair Ventura

Criança cai em máquina de lavar e morre no Marajó

Criança cai em máquina de lavar e morre no Marajó (Foto: Via WhatsApp)
Uma criança de dois anos e meio foi encontrada morta dentro de uma máquina de lavar em uma casa no município de Breves, no Arquipélago do Marajó, no início da manhã do último sábado (15). A morte está sendo tratada como acidental.
De acordo com informações de familiares, o garoto morava em uma casa com mais seis irmãos, a mãe e o padrasto, em uma residência atrás do cemitério Recanto da Paz.
A família tinha acabado de tomar café da manhã, e a mãe do garoto estava cuidando do caçula da casa, uma criança de colo. A máquina de lavar fica no quintal da residência, onde as outras crianças estavam brincando.
Ao ver a máquina de lavar espumar, o menino de dois anos e meio tentou pegar a espuma com uma caneca. Para isso, ele teria subido em algumas cordas e se inclinado sobre a máquina.
A criança caiu no equipamento e foi resgatada alguns minutos depois por um dos irmãos dele e pelo padrasto, de acordo com a família. Eles ainda tentaram realizar primeiros socorros na vítima, sem sucesso.
O menino ainda foi levado para o Hospital Municipal de Breves, mas chegou ao local sem vida. Segundo laudo médico, a causa da morte, inicialmente, foi afogamento.
Ainda não há informações se a polícia está realizando investigação sobre a morte da criança.
(DOL com informações de Marcos Onias/RBATV)

sábado, 15 de abril de 2017

QUE CULTURA!!!

HERRAR É UMANO

Vasco e Botafogo decidem a Taça Rio por primeiro troféu em 2017

Vasco e Botafogo decidem neste domingo, às 16 horas, no estádio Nilton Santos, o segundo turno do Campeonato Carioca. Já classificados para a fase decisiva da competição, as duas equipes lutam por mais um troféu em suas galerias.
O Vasco tem o objetivo de se tornar o maior vencedor da Taça Rio. Atualmente, está empatado com o Flamengo com nove conquistas cada. O Botafogo aparece com sete títulos. O Gigante da Colina pretende quebrar um longo jejum, já que venceu pela última vez em 2004, enquanto o Glorioso foi campeão em 2013. Em caso de empate no tempo normal, o título será decidido na disputa de pênaltis.
O Vasco vive uma fase de ascensão técnica desde que Milton Mendes assumiu o comando da equipe no lugar de Cristóvão Borges. E o treinador acredita que a conquista da Taça Rio será muito importante para o grupo, apesar de reconhecer que o troféu perdeu importância no modelo atual.

Luis Fabiano poderá reforçar o Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)













“É muito melhor estar na história do que estar fora dela. A Taça Rio é um título tão importante quanto qualquer outro. Será uma felicidade grande para todos aqui se formos campeões”, disse o comandante do Vasco.
Durante a semana, Milton Mendes trabalhou para tornar mais eficiente o sistema ofensivo, uma vez que a defesa vive um bom momento, sofrendo apenas dois gols em cinco partidas. Para reforçar ainda mais o setor, o treinador poderá contar com o atacante Luis Fabiano, que foi beneficiado por um efeito suspensivo e tem presença garantida no clássico.
Em relação ao Botafogo, Milton acredita que Jair deve escalar uma equipe diferente do que venceu na Colômbia, mas disse que espera as mesmas dificuldades, já que o adversário é uma equipe bem organizada e bem treinada, como tem mostrado nas últimas partidas em que atuou com uma equipe alternativa.
No Botafogo, o técnico Jair Ventura só deve definir a equipe no dia da partida. Parte da delegação regressou nesta sexta-feira de Medellín, trazendo três pontos na bagagem e Rodrigo Pimpão lesionado. A tendência é de que o treinador repita a escalação da equipe que derrotou o Fluminense nas semifinais da Taça Rio.

Jair Ventura não contará com todos os atletas (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Jair disse que o grupo será avaliado pela comissão técnica, mas garantiu que vai escalar um time forte para honrar a camisa do Alvinegro de General Severiano. Helton Leite, Igor Rabello, Gilson, Bruno Silva, Fernandes, João Paulo, Leandrinho, Guilherme e Sassá integraram o grupo que esteve na Colômbia e que deverão participar do jogo decisivo.
Jair explicou a divisão do grupo para as duas partidas.”Não queremos correr riscos, mas não tem jeito. Jogar um clássico, com a chance de termos a primeira conquista do ano, é importante”, declarou o comandante.
FICHA TÉCNICA
VASCO X BOTAFOGO
Local: estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de abril de 2017, domingo
Horário: 16 horas
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Silbert Sisquim e Jackson Massarra
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Rodrigo e Henrique; Jean, Douglas, Andrezinho, Nenê e Yago Pikachu; Luis Fabiano.
Técnico: Milton Mendes
BOTAFOGO: Helton Leite, Fernandes, Renan Fonseca, Igor Rabello e Gilson; Bruno Silva,Matheus Fernandes Joao Paulo e Leandrinho; Guilherme e Sassá.
Técnico: Jair Ventura

BARBALHO EM MAUS LENÇÓIS

LAVA JATO – Mirando na sucessão de 2018, Helder enfrenta o desafio de minimizar os danos da suspeita

Helder Barbalho, ministro do governo Temer: atropelado pela suspeita
de também locupletar-se no propinoduto patrocinado pela Odebrecht. 

Filho e herdeiro político do senador Jader Barbalho, o morubixaba do PMDB no Pará e um dos hábeis articuladores do partido no Congresso Nacional, o ministro Helder Barbalho, da Integração Nacional, vive o desafio de minimizar os danos por responder a inquérito no STF, o Supremo Tribunal Federal, na esteira da Operação Lava Jato, sob a suspeita de beneficiar-se do propinoduto da Odebrecht. Candidato natural do PMDB ao governo do Pará nas eleições de 2018, ele é acusado de, sob o  codinome “Cavanhaque”, ter recebido R$ 1,5 milhão da construtora na sucessão estadual de 2014, quando foi derrotado no segundo turno, por minguada diferença de votos, pelo governador Simão Jatene (PSDB), recentemente cassado pela Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico, em sentença da qual ainda cabe recurso(Leia aqui). Jatene, diga-se, está às vésperas de ser julgado pelo STJ, Superior Tribunal de Justiça, na esteira do escândalo da Cerpa, no qual é acusado de ser beneficiário de um propinoduto da cervejaria, que irrigou sua campanha ao governo em 2002, em troca de isenções fiscais, consumadas quando o tucano instalou-se no Palácio dos Despachos (Leia aqui), um escândalo que não poupou sequer o ex-governador Almir Gabriel, reconhecido como pessoalmente probo (Leia aqui). Se Jatene é o ícone da tucanalha, a banda podre do PSDB, cujos sucessivos governos legaram ao estado uma sucessão de escândalos de corrupção e índices sociais pífios, Helder carrega a mácula de representar uma oligarquia cujo expoente é Jader Barbalho, cujo nome é associado a recorrentes denúncias de falcatruas (Leia aqui), embora, pelo carisma e sagacidade, seja a mais longeva liderança política da história do Pará.

Como vereador e prefeito de Ananindeua, além de deputado estadual, Helder Barbalho pavimentou sua trajetória no rastro do prestígio do pai, a cujos problemas de saúde, pelos quais foi compelido a se afastar do segundo turno da campanha eleitoral de 2014, é debitado o tropeço eleitoral do herdeiro político no confronto com Jatene, na última sucessão estadual. Aliado histórico do PT, Jader tratou de catapultar o filho a ministro dos Portos de Dilma Rousseff, a quem Helder abandonou diante da iminência do naufrágio do impeachment, seguindo o pai, cumprindo um script de fisiologismo que o levou ao status de ministro da Integração Nacional do governo Temer. O Ministério da Integração Nacional, previsivelmente, serve para Helder Barbalho não só manter a visibilidade, como também, e sobretudo, se contrapor a escandalosa utilização da máquina administrativa estadual pelo governo Simão Jatene, peculiaridade histórica datucanalha. Com Jatene desgastado pela cassação, com o agravante de ter ficado inelegível por oito anos, o prefeito da capital, o tucano Zenaldo Coutinho, sub judice, sob a ameaça de cassação, resta saber se os danos amargados pelo PSDB igualam-se ou superam o desgaste de Helder Barbalho estar sob a suspeita de ter usufruído do balaio de corrupção da Odebrecht (Leia aqui).

terça-feira, 11 de abril de 2017

Às vésperas de depor, Lula diz que Moro ‘cumpre um papel importante na história’

https://www.facebook.com/Lula/videos/1279183992150598/
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, 7, em entrevista à rádio O Povo, do Ceará, que está "ansioso" para depor ao juiz federal Sérgio Moro, no dia 3 de maio, em Curitiba. "É a primeira oportunidade que vou ter de saber qual é a acusação e a prova que tem contra mim", afirmou Lula, que transmitiu a entrevista ao vivo pela sua conta no Facebook. Lula disse também que Moro "cumpre um papel importante na história do País". "A única coisa que eu condeno nisso tudo é utilizar a imprensa para condenar as pessoas previamente, antes de haver provas", afirmou o ex-presidente.


"A única coisa que ouvi até agora é 'não esperem prova, tenho convicção'. As pessoas não podem dizer que têm convicção, é preciso mostrar", disse Lula, em referência à suposta declaração do procurador Deltan Dallagnol, que viralizou na internet, quando apresentou a denúncia contra Lula.

10/10 SLIDES

Sobre o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pode levar à cassação da chapa Dilma-Temer, Lula definiu como "uma certa confusão política desnecessária no Brasil". "O PSDB (partido autor do processo) deveria ter pensado no que está fazendo no Brasil. Você tentar, nessa altura do campeonato, cassar a Dilma que já foi cassada? Penso que a desgraça que tinha de ser feita contra Dilma eles já fizeram, que foi inventar uma mentira da pedalada."

quinta-feira, 6 de abril de 2017

JURADO DE MORTE

Deputado Bordalo está jurado de morte (Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)
Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que confirmou, em 2015, a atuação de grupos de extermínio em Belém e em outros municípios paraenses, o deputado estadual Carlos Bordalo (PT) revelou que ele e seus familiares estão ameaçados de morte.
Ele subiu à tribuna da Assembleia Legislativa ontem de manhã para relatar que foi procurado na semana passada em seu gabinete por uma pessoa de confiança e avisado de que há um “comando” prometendo matar ou ele, ou seu filho e também ativista político, Felipe Bordalo, ou a namorada do parlamentar, a advogada Juliana Fonteles.
O petista deve registrar um Boletim de Ocorrência nos próximos dias e buscou a presidência da Alepa para comunicar a situação e pedir apoio.

(Diário do Pará)

Itaituba terá áreas de manejo sustentável


Itaituba terá áreas de manejo sustentável (Foto: Divulgação)
O Governo Federal realiza, desde ontem, as duas primeiras audiências públicas sobre a concessão de 295 mil hectares das Florestas Nacionais (Flonas) de Itaituba I e II, localizadas em Itaituba e Trairão, no oeste do Pará. 

“Estimamos uma elevação no PIB (Produto Interno Bruto) da região em pelo menos 3% ao ano. Isso representa um impacto permanente, que promove o desenvolvimento sustentável da região”, disse o economista Henrique Dolabella, gerente de concessões florestais do Serviço Florestal Brasileiro, órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Segundo ele, serão cerca de R$ 50 milhões de faturamento anual esperados a partir das operações florestais, tributos anuais de R$ 15,7 milhões, sendo R$ 5,5 milhões para o Estado do Pará e receita para municípios de R$ 1,8 milhão. Além disso, 1.600 empregos diretos e indiretos deverão ser gerados a partir da concessão. A área a ser concedida corresponde a 47% da área total das flonas, que somadas chegam a 625 mil hectares. As audiências públicas representam o primeiro passo para dar início ao processo licitatório, que está previsto para o 2º semestre deste ano. 

A concessão integra o Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS) para a área de influência da BR-163 e prevê um conjunto de políticas públicas estruturantes, baseada na crença de que é possível conciliar crescimento econômico e integração regional com justiça social e uso sustentável dos recursos naturais. 

PRESERVAÇÃO

“A melhor forma de preservar a floresta é fazer o manejo sustentável. Garantindo a rastreabilidade dessa madeira explorada e fiscalizando para que ela ocorra dentro dos parâmetros pré-estabelecidos, estamos evitando o desmatamento e a exploração ilegal”, comentou Dolabella.

Para ele, apesar de não estar descartado o uso dessas regiões para exploração de produtos não-madeireiros, a predominância do preço alto da madeira no mercado, (especialmente a madeira com rastreabilidade e georreferenciador, como é o caso), não deve abrir espaço para outros produtos. “Ainda assim, se o concessionário quiser produzir açaí, por exemplo, será necessária abrir uma consulta junto às comunidades tradicionais para evitar conflito de renda e competição desleal com produtores daregião”, explicou. 

As audiências públicas têm como objetivo a apresentação da proposta do edital de concessão, coleta das contribuições e prestar esclarecimento sobre eventuais dúvidas da população dos municípios e dos demais interessados no processo. As contribuições também podem ser feitas pelo site do Serviço Florestal Brasileiro, até o próximo dia 21.

(Kelly Lima/Diário do Pará)

-QUE CULTURA!!!

HERRAR É UMANO