RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

CACIQUE DESAPARECIDO

A Fundação Nacional do Índio (Funai) em Altamira, oeste do Pará, informou, nesta segunda-feira (3), que um cacique continua desaparecido após madeireiros terem atacado índios, fiscais ambientais e policiais militares no final de semana na Terra Indígena Alto Rio Guamá, em Nova Esperança do Piriá (264 km de Belém).

O conflito aconteceu no sábado (1º) por volta das 19h, segundo a Funai. No final de semana, o Ministério Público Federal havia informado que o incidente ocorrera no domingo (2). O ataque ocorreu no momento em que os fiscais ambientais do Ibama iniciavam ação para retirar uma carga de madeira apreendida desde o ano passado e que havia sido extraída ilegalmente da terra indígena. Os madeireiros retiveram as armas dos agentes e dos policiais, que chegaram a ser mantidos reféns por algumas horas.

Desde a manhã de domingo, índios tembé estão em buscas em rios e áreas de floresta pelo cacique Valdeci Tembé, 43, que desapareceu durante o confronto. Segundo a Funai, não há policiais desaparecidos, como informou ontem a Procuradoria.

Segundo uma testemunha, que pediu para não ser identificada, os madeireiros arregimentaram mais de cem pessoas e iniciaram as ameaças e o ataque a tiros contra a equipe do Ibama, que estava acompanhada por PMs. 

"Quando os madeireiros prenderam os dois funcionários do Ibama, o cacique Valdeci correu para mata, esperamos que ele esteja vivo", disse a testemunha. UOL

Nenhum comentário: