quarta-feira, 28 de julho de 2021

JACAREACANGA / EDUCAÇÃO ESCOLAR INDIGENA - INQUIETAÇÃO NO SEIO TRIBAL

JACAREACANGA - O Rastilho de Pólvora recebeu do interior das Terras Indigenas Munduruku e Sai Cinza, pedido de divulgação de iniciativa de alguns  professores, que pedem esclarecimentos do porquê do encontro entre professores marcado para ser realizado na Aldeia Karapanatuba subitamente ser transferiudo para o mes de agosto  na sede do municipio Jacareacanga. A mudança de local fere frontalmente decisão exarada em Assembleia Geral  do Povo Munduruku, coordenado pela Associação Indigena Pusuru.

Justificam os reclames que a base legal para encontro onde se discute assuntos de interesses e direitos indigenas é no seio tribal, ou seja dentro  do aglomerado humano de convivio social e cultural alem de educacional do Povo Indigena aonde há possibilidade de dispersação do pessoal entre outros fatores fora desse espaço.

O RECLAME

"A Secretaria de Educação de Jacareacanga - Pa, por sua vez, vem desrespeitar  tirando a autonomia  dos lideres reunidos na Missão Cururu onde estavam presentes mais de 500 pessoas discutindo a politica educacional indigena do municipio, os quais por unanimidade decidiram que a proxima  reunião sobre educação deveria ocorrer na Aldeia Karapanatuba no mes de Agosto. Ressalta o reclame que o Secretario mudou o local  pressionado e dominado pelos  vereadores  que preferiram indicar para ser realizado em Jacareacanga. Diz o reclame ainda que muitos professores  reclamam da decisão do Secretario, que é conhecedor  da realidade e que a decisão acaba desvalorizando as liderançaws  das aldeias presentes na reunião que decidiu Karapanatuba como local de preferencia dos  indigenas. Acrescenta a nota  que para se discutir Educação Indigena  torna-se necessario a participação dos caciques e lideres  ja que se discute o sistema diferenciado de educação determinado pelo MEC, e quem entende da questão indigena é o proprio indio e não os brancos."

Nenhum comentário: