sexta-feira, 8 de maio de 2020

(*)TERRA INDÍGENA MUNDURUKU ESTARIA NA ALÇA DE MIRA DAS TROPAS FEDERAIS

Operação desativa garimpo ilegal na Terra Indígena Munduruku, no ...
BOLSONARO  AUTORIZA  ENVIO  DE  TROPAS   DAS
FORÇAS  ARMADAS  PARA  COMBATER  FOCOS
DE INCÊNDIO E  DESMATAMENTO  NA  AMAZÔNIA LEGAL

O presidente Jair Bolsonaro autorizou, nesta quinta-feira (7),
 o envio de tropas das Forças Armadas para combater focos 
de incêndio e desmatamento ilegal na chamada Amazônia Legal,
 que engloba os estados de AcreAmapáAmazonasMato Grosso
A determinação se aplica à faixa de fronteira, terras indígenas, 
unidades federais de conservação ambiental e outras áreas 
federais nos estados, mas a atuação das tropas também poderá 
se estender a áreas estaduais se houver pedido dos governos.
O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado no
 Diário Oficial da União. As missões de GLO são realizadas
exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República,
 e ocorrem quando "há o esgotamento das forças tradicionais de
 segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem",
 segundo o Ministério da Defesa.

Diretor do Ibama exonerado

No mês passado, o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi 
Azevedo, foi exonerado do cargo, dois dias depois da divulgação 
de uma megaoperação do órgão para tirar madeireiros e garimpeiros
 ilegais de terras indígenas no sul do Pará. O objetivo era proteger 
os cerca de 1,7 mil indígenas na região do contágio pelo coronavírus. A operação foi mostrada no Fantástico do dia 12 de abril.
O Ministério Público Federal afirmou que vai investigar a 

Aumento no desmatamento

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe
cresceram 29,9% em março deste ano quando comparados 
a março de 2019. Neste ano, foram emitidos alertas para 326,51
 km², enquanto no ano anterior, no mesmo período, foram 251,3 
km².
O Pará foi o estado com a maior área agregada a receber avisos 
de desmatamento em março: foram 122 km², e corresponde a 
37% do total. Em seguida veio o Amazonas, com 73 km². 
O terceiro foi Mato Grosso, com 68 km².
As queimadas também aumentaram: dados do Inpe 
apontaram, em janeiro, que o número de focos de 
queimadas na Amazônia foi 30% maior em 2019 que em 
2018. Ao todo, o bioma da Amazônia registrou 89.176 
focos de queimadas em 2019, 
comparados a 68.345 no ano anterior.
https://g1.globo.com/G1
_______
Título RP
(*) Respondendo ao meu amigo Wandelmo que questionou se existem comentários dessa ação em
 Terra Indígena Munduruku, a resposta é negativa o título da matéria remete apenas, às varias denuncias 
de próprios indígenas para o MPF e outras instancias e que com certeza poderia ocasionar uma ação
 do gênero, mesmo porque as ultimas ações do IBAMA todas estão sendo feitas nos interiores das T.Is..

Nenhum comentário: