RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 8 de julho de 2018

BÁRBARAS FARPAS BARBALHANAS

Documento desmente Márcio Miranda sobre uso de dinheiro (Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)

Documento desmente Márcio Miranda sobre uso de dinheiro

O  deputado Márcio Miranda (DEM) - presidente da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e pré-candidato de Simão Jatene ao governo do Estado – sumiu com quase R$ 11 milhões que deveriam ter sido utilizados na construção do novo prédio da Casa Legislativa e teve a “coragem” de afirmar, em suas redes sociais, que os dados colhidos pelo DIÁRIO junto ao Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem) eram falsos e que ele gastou este dinheiro com ações sociais para os pobres. 
Pelo visto, Marcio Miranda não deve saber o que é o Siafem, sistema no qual todos os registros contábeis da Alepa são registrados. Ele pagou, sim, quase R$ 11 milhões a cinco empreiteiras e sequer mandou limpar o mato que cobre o terreno que foi cedido pelo Comando da Aeronáutica em abril de 2014, como comprovam documentos publicados nesta reportagem.
SEM EXPLICAÇÃO
Como não prima pela transparência Miranda, em sua publicação nas redes sociais, não explica como o dinheiro que foi enviado para as empreiteiras amigas pode ter virado ações sociais, uma vez que isso, se fosse mínima e legalmente possível (o que não é), deveria ter sido registrado no Siafem. O que não foi e nunca será, pois seria a caracterização de um crime.
Titulo RP
Mais chumbo grosso dos Barbalhos vem aí...

Nenhum comentário: