RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Ex-vice-prefeito é morto com tiro na nuca em cidade do Pará

Ex-vice-prefeito é morto com tiro na nuca em cidade do Pará (Foto: Divulgação)
O ex vice-prefeito do município de Nova Ipixuna, localizado na região sudeste paraense, Adão Lima de Jesus, o "Adãozinho", foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (6) na casa em que morava. O homem foi encontrado com um tiro na nuca.
A Polícia Civil já deu início às investigações.
"Estamos na fase inicial de investigação, a cena do crime vai dizer muito, a perícia está sendo aguardada no local e as equipes já estão trabalhando", disse o delegado Marcelo Delgado, responsável pelo caso.
Não há informações sobre o que teria motivado a execução.
VIDA POLÍTICA
Adãozinho foi vice-prefeito de Nova Ipixuna entre os anos de 2001 a 2008 em dois mandatos consecutivos chefiados por José Pereira de Almeida, o "Zezão", representante da chapa.
Em entrevista, o ex-prefeito se disse surpreso com o ocorrido e sem entender a morte de uma pessoa sem inimigos.
Zezão mencionou que Adãozinho foi visto com duas mulheres na noite de terça-feira (5). Informações estas que devem ajudar nas investigações.
O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá onde passou por perícia.
(Com informações de Michel Garcia/Diário do Pará)

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

...E VIVA A SACANAGEM!!!

Resultado de imagem para LULA LADRÃO CHARGES
Um sujeito que tem em seu currículo, 12 inquéritos na justiça, já virou réu em 6, e tem uma condenação, mesmo assim 35% povo o querem de volta, isso mostra o quanto a nossa cultura é assimilada com a corrupção, porque uma vez que os quase 300 envolvidos na lava jato, estão no poder, foi porque alguém votou neles, enquanto o Brasileiro não se curar da mente, e aprender a votar, o Brasil vai despencando ladeira abaixo!.

EUA e Coreia do Sul contrariam Pyongyang e iniciam exercício militar



Os Estados Unidos e a Coreia do Sul iniciaram nesta segunda-feira (4) um exercício militar conjunto com a participação de milhares de militares, em um ato que a Coreia do Norte disse deixar a região "à beira de uma guerra nuclear". 
A China e a Rússia pediram para que a ação, que acontece todos os anos, fosse cancelada, mas Seul e Washington decidiram manter o exercício, que contará com 230 aeronaves e mais de 12 mil militares americanos. 
A ação acontece menos de uma semana depois de um novo teste de um míssil norte-coreano, feito na última quarta-feira (29). 
O exercício seguirá até a próxima sexta-feira (8). Pequim tinha sugerido o fim dos exercícios militares entre americanos e sul-coreanos em troca do fim dos testes por Pyongyang, mas a proposta não foi aceita por nenhum dos lados. 
Durante o fim de semana, o jornal estatal norte-coreano criticou as manobras. "É uma provocação aberta, em todos os níveis, contra a Coreia do Norte, e deixa a região à beira de uma guerra nuclear", afirmou a publicação. 
"Os belicistas americanos e sua marionete sul-coreana fariam bem em recordar que seu exercício militar dirigido contra a Coreia do Norte será tão estúpido como um ato que precipita sua autodestruição", completou. 
O ministério norte-coreano das Relações Exteriores acusou no sábado (2) o governo de Donald Trump de "querer a guerra nuclear a qualquer preço" com a simulação. 

GUERRA PREVENTIVA 

No domingo (3) o senador republicano Lindsey Graham abriu a possibilidade de uma guerra preventiva contra a ditadura de Kim Jong-un. 
"Se acontecer um teste nuclear subterrâneo, será necessário estar preparado para uma resposta muito séria dos Estados Unidos", disse o congressista em uma entrevista à rede de TV CBS. 
Ele defendeu ainda que a Casa Branca aconselhe que os americanos deixem a Coreia do Sul. 
As palavras de Graham foram um complemento às declarações de sábado do assessor de Segurança Nacional de Donald Trump, o general HR McMaster, que durante um fórum sobre defesa afirmou que a probabilidade de uma guerra com a Coreia do Norte "aumenta a cada dia". 
O regime norte-coreano realizou seis testes nucleares desde 2006, o mais recente deles em setembro. 
A Coreia do Norte lançou na quarta-feira passada (29) um novo tipo de míssil Hwasong 15, que pode atingir todo o território continental dos Estados Unidos. 
Segundo o ditador norte-coreano Kim Jong-un, com o teste o país alcançou o objetivo de tornar-se um Estado nuclear de pleno direito. 
Os analistas consideraram que o mais recente teste mostra o avanço de Pyongyang na tecnologia militar, mas afirmaram que era muito provável que para o teste o país utilizou uma ogiva leve e que com uma ogiva nuclear mais pesada o míssil teria dificuldades para chegar tão longe. 
Também demonstraram ceticismo a respeito da capacidade da Coreia do Norte de preservar a sobrevivência das ogivas em sua reentrada na atmosfera.
Fonte: FolhaPress

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

-QUE CULTURA!!!

HERRAR É UMANO

Homem queima seios e ânus de esposa em Manaus

Homem queima seios e ânus de esposa em Manaus (Foto: Portal A Crítica)
Uma mulher de 20 anos foi vítima de tortura e tentativa de feminicídio cometida pelo marido dela na noite da última segunda-feira (27), dentro da casa onde moravam, no bairro Compensa 1, Zona Oeste de Manaus. Ela teve as partes íntimas queimadas com isqueiro e os cabelos raspados com faca.
Conforme registro da Polícia Militar, o suspeito usou um isqueiro para causar queimaduras nos seios, ânus, pés e braços da vítima. Os cabelos foram cortados com faca. Além disso, a vítima também sofreu arranhões pelo corpo feitos com garfo.
Após ser agredida e torturada, a mulher foi socorrida e levada a um hospital. Na manhã desta terça-feira (28) ela recebeu alta médica. O suspeito do crime fugiu.
(Com informações do portal A Crítica)

Duciomar Costa é preso pela Polícia Federal acusado comandar organização criminosa

Resultado de imagem para Duciomar costa é preso em Belém
O ex-senador pelo Pará e ex-prefeito de Belém Duciomar Gomes da Costa (PTB), conhecido como "Dudu", foi preso nesta sexta-feira (1º) pela PF (Polícia Federal). Costa é suspeito de comandar uma organização criminosa que teria causado danos de R$ 400 milhões à administração municipal, segundo a força-tarefa formada pela PF junto com o MPF (Ministério Público Federal). A operação, chamada "Forte do Castelo", mira fraude em licitações e desvios de recursos públicos, em um esquema que envolvia "pessoas, cujos vínculos profissionais, familiares e pessoais orbitam em torno de ex-prefeito", diz a PF. Costa, que foi senador entre 2003 e 2004, comandou a capital paraense entre 2005 e 201.

Segundo as investigações, as pessoas envolvidas no esquema "nunca demonstraram capacidade financeira, tornaram-se titulares de empresas e passaram a receber volume significativo de recursos públicos, em contratos diretos com aa prefeitura de Belém ou em subcontratações". Segundo a PF, ele foi levado para a superintendência da instituição em Belém.
A força-tarefa aponta ter um "conjunto robusto e consistente de indícios que aponta para a fraude ao caráter competitivo e o direcionamento" de licitações, que resultaram na contratação de empresas do grupo ligado ao ex-prefeito.