RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sábado, 4 de novembro de 2017

Vítima é assassinada a mando de companheiro que está preso. Crime foi filmado!

Vítima é assassinada a mando de companheiro que está preso. Crime foi filmado!  (Foto: Arquivo Pessoal)
O apelo da mãe é dramático. Ela quer pelo menos dar um enterro digno para a filha Débora Cristina Silva dos Santos, de 25 anos, desaparecida deste o último domingo (29) da casa onde morava por determinação do companheiro que se encontra preso no Centro de Recuperação Penitenciário I, em Americano, em Santa Isabel, Região Metropolitana de Belém. 
A história de Débora Cristina foi contada ao DIÁRIO com detalhes pela família. A vítima deixou o marido e dois filhos pequenos depois que conheceu, no presídio, um homem conhecido como "Defax", ao ir com uma amiga visitar o companheiro desta. "Depois que ela foi com esta amiga, a vida dela mudou. Ela deixou o conforto da casa e foi morar por determinação dele em um barraco às margens de um igarapé, sem luz elétrica e condições dignas, no bairro do Tenoné", contou a mãe Dinalva Santos.
Segundo testemunhas, Débora saiu de casa depois que recebeu um telefonema do companheiro para se encontrar com um homem em Icoaraci. Na terça-feira (31), a família recebeu um vídeo que mostra a vítima amarrada e com marcas de tiro na cabeça. No vídeo, é possível ouvir o assassino explicando o motivo do crime. "Tá aí, oh. Esta aí caiu, 'tirou' o irmão. Isso vai servir de exemplo para outras mulheres porque a punição é isto aí".
Débora foi assassinada devido a uma suspeita de que ela estava traindo o companheiro preso com outro homem. A vítima aparece ensanguentada e agonizando, mas o DOL optou por desfocar as imagens, pois são fortes:
https://youtu.be/TMpwfnO12NM
CRIME NA CADEIA
Este é mais um caso com a marca de criminosos que comandam o crime de dentro da cadeia. Debora foi amarrada, morta, filmada e teve o corpo escondido. O homem suspeito de tê-la matado, identificado como "Karpa", foragido do Sistema Penal, foi visto fugindo para o interior do Estado.
"Karpa" é suspeito de cometer o crime. (Foto: divulgação)
A mãe da vítima contou que tomou conhecimento do que houve com a filha e quer apenas que os criminosos mostrem onde está o corpo, para que ela tenha um enterro digno. "O que a família quer é poder enterrar nossa filha. Se alguém tem uma pista sobre onde jogaram ou enterraram, que avise da polícia", suplicou a mãe.
O caso foi registrado na Seccional Urbana de Icoaraci, na noite da última segunda-feira (30), como homicídio qualificado e vem sendo investigado. O caso de Debora Cristina se junta a outros dois casos de mulheres que foram assassinadas e tiveram as mortes filmadas e divulgadas nas redes sociais.
(Com informações de J.R.Avelar/Diário do Pará)

Nenhum comentário: