RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

PM É CONDENADO A 16 ANOS E CONTINUARÁ EM LIBERDADE


O ex-soldado da Polícia Militar João Paulo Sousa Rodrigues, de 31 anos, foi condenado, nesta segunda-feira (12), a 16 anos de prisão em regime inicialmente fechado pelo crime de homicídio simples praticado contra Alan José de Souza Brito. O julgamento aconteceu no Fórum Criminal de Belém, presidido pelo juiz Edmar Pereira. A informação foi divulgada pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA).
O crime ocorreu em 2009, na passagem Pedreirinha, no bairro do Guamá, quando o ex-soldado tinha seis meses na corporação. Durante o julgamento, o réu afirmou que ele pensava que Alan Brito queria assaltá-lo, junto com seu tio, quando eles passavam pela rua de carro, e que por isso atirou na vitima, que tinha 35 anos. 
A vítima deixou um casal de filhos órfãos, à época crianças de 7 e 9 anos. 
A defesa deixou consignado que vai apelar da sentença. Por ser primário, não possuir antecedentes e ter respondido ao processo em liberdade, João Paulo vai continuar em liberdade até julgamento da apelação.
(DOL)

Nenhum comentário: