RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

A REVOADA DAS TANAJURAS


O inicio da temporada das chuvas na Amazônia, se prenuncia com o vôo das Tanajuras, para a procriação e a perpetuação da espécie. Antigamente somente os indígenas apreciavam essa iguaria que é servida à base de farofa ou paçoca, hoje a maior parte dos amazônidas, apreciam a Tanajura, que para ser capturada, é necessário botas de proteção calças compridas e habilidade para catá-las nos formigueiros, que sempre são protegidas por um exercito incontável de formigas cabeçudas que são os soldados dos reinos e que são também denominadas de formigas-cortadeiras, pela facilidade que tem de cortar folhas e até provocar cortes na pessoa que não atentar bem na hora de manejar; entretanto me assegurou uma estudante que o difícil não é a forma de capturar a formiga e sim de disputá-la com outras pessoas, já que quando as "bundudas" entram em revoada, que consiste em vôos curtos, inúmeras pessoas, com camisas ou pequenos galhos de arvores nas mãos saem acompanhando os vôos e muitas vezes se chocam umas com outras causando risos de alegria e descontração.
Resultado de imagem para tanajuras
Em Jacareacanga as chuvas se prenunciam dessa forma e nestes dias, após uma breve chuva com o retorno do sol, as formigas da bunda grande iniciaram o voo da procriação e alimentação para o refinaodo paladar Jcareacanguense

RECEITA 
(Como saborerar)
Retirar as presas que são afiadíssimas, depois as pernas e asas, aproveitando somente o tronco e a bunda que exibe um avolumado considerável. Escaldando-se em seguida, lavando em água corrente, secando e fritando em pouco óleo ou margarina com sal a gosto.

FAROFA – Depois de frito, proceda-se a mistura com farinha de farofa e sirva-se se sobrar abasteça a gula dos outros.
PAÇOCA – Depois de frito, usa-se no liquidificador com farinha, e pode ser servido com café.
Obs. Muitas pessoas degustam as forminas in natura

Conheça mais um pouco a deliciosa tanajura:
Saúva é designação comum às formigas, especialmente as do gênero Atta, da família dos formicídeos, que conta com cerca de 200 espécies, nativas do Novo Mundo e abundantes na região neotropical. Elas cortam pedaços de folhas e carregam para os ninhos a fim de criar os fungosque constituem o seu alimento exclusivo. No Brasil, são uma das mais importantes pragas agrícolas.
São chamadas ainda, dentre outros nomes, de cabeçuda, caçapó, carregadeira, cortadeira, formiga-cabeçuda, formiga-carregadeira, formiga-cortadeira, formiga-da-roça, formiga-de-mandioca, formiga-de-nós, formiga-de-roça, formiga-saúva.
As folhas e outras partes de plantas cortadas pelas saúvas são levadas para o formigueiro, para servirem de substrato para cultivar o fungo mutualista, do qual as formigas se alimentam. A nomenclatura deste fungo é controversa, recebendo diversos nomes como Leucoagaricus gongylophorus (este é o mais aceito atualmente), Leucocoprinus gongylophorus, Attamyces bromatificus, Pholota gongylophora (Moeller), dependendo do autor.
A içá, tanajura ou bitu, rainha das formigas, revoa em dias claros do começo da estação chuvosa, e, fecundada, inicia novo sauveiro.

Nenhum comentário: