RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

PIKACHU NO VASCO

Agora no Vasco, Pikachu avisa: ''Quero repetir o que fiz no Paysandu''

Após terminar os exames médicos, jogador de 23 anos fala pela primeira vez como jogador do Cruz-Maltino, elogia o clube e avisa que prefere jogar na lateral direita

Por Rio de Janeiro
Eurico Miranda avisou: Yago Pikachu é do Vasco. Na tarde desta quarta-feira, o lateral-direito de 23 anos assinou contrato de três anos com o clube de São Januário e já falou pela primeira vez como jogador cruz-maltino. Logo depois de terminar os exames médicos, Pikachu conversou com o GloboEsporte.com a caminho de São Januário, onde teve o primeiro contato com o técnico Jorginho e o auxiliar Zinho. O primeiro reforço para 2016 não escondeu a ansiedade para vestir a camisa de um grande clube do futebol brasileiro.
yago pikachu jorginho zinho vasco (Foto: Reprodução)Jorginho, Zinho, Pikachu e os representantes do jogador após a assinatura do contrato nesta quarta (Foto: Divulgação)
- O Vasco tem uma grande história e sempre tive o sonho de defender um grande clube. Vai ser uma projeção muito boa (...) Quero repetir pelo Vasco tudo de bom que fiz com a camisa do Paysandu - avisou por telefone.
Na rápida entrevista, Yago Pikachu falou ainda sobre a disputa da Série B, competição que conhece bem, disse que prefere jogar como lateral apesar do alto número de gols na carreira (62), comentou a história de que não teria acertado com o Palmeiras em 2012 por causa do apelido e ainda falou com carinho do Paysandu, clube que o revelou e defendeu nas últimas quatro temporadas.
Confira a entrevista completa abaixo:
Expectativa

Muito boa. O Vasco tem uma grande história e sempre tive o sonho de defender um grande clube, por isso optei pelo Vasco. É um clube que vai me dar uma projeção muito boa.

Escolha pelo Vasco

Recebemos muitas ligações de clubes interessados na minha contratação. Mas proposta oficial apenas do Vasco. É um clube grande, com uma história muito bonita e foi fácil decidir.

Primeiro contato
Foi bom, gostei das instalações de São Januário. Fui muito bem recebido por todos os funcionários que estavam no local. Estive com o Eurico e foi tranquilo. É um homem sério, de palavra. Estou feliz e vai ser uma experiência nova para mim. Até hoje defendi apenas o Paysandu. Em janeiro tudo começa e vamos ver como as coisas vão sair. Quero repetir pelo Vasco tudo de bom que fiz com a camisa do Paysandu.

Série B
É uma competição muito equilibrada e que eu conheço bem. Será um grande desafio. O Paysandu esteve perto do acesso em 2015 e deixamos escapar na reta final. Por pouco não alcançamos o objetivo. Quem entra forte no começo da competição leva vantagem, já que as equipes passam por muitos altos e baixos. Quem estiver mais bem preparado vai sair na frente.
A imprensa fala essa questão de que o apelido teria atrapalhado naquela época, mas não acredito. Apelido não entra em campo.
Pikachu, sobre o interesse do Palmeiras em 2012
O que conhece do clube?

Conheço a história do Vasco. Lembro de Romário, Edmundo, Felipe, Juninho... É um clube campeão da Libertadores. Não preciso falar da grandeza do Vasco. O time caiu, mas tem tudo para voltar em 2016. Espero que a gente possa recolocar o clube na Série A novamente.
Lateral ou meia?

Minha posição de origem é a lateral e sempre deixei isso claro no Paysandu. Ainda não conversei com ninguém da comissão técnica do Vasco sobre isso. Me reapresento em janeiro com o restante do elenco e vamos ver o que vai ser definido. Já joguei algumas vezes no meio, mas a minha prioridade é a lateral. 

Apelido impediu acerto com o Palmeiras em 2012?

Não sei se isso é verdade, creio que não. Rolou apenas uma ligação do Palmeiras em 2012, quando eu estava começando a me destacar no Paysandu. A imprensa fala essa questão de que o apelido teria atrapalhado, mas não acredito. Apelido não entra em campo. Não fiquei chateado na época, muito pelo contrário. Sempre trabalhei muito para aparecer uma oportunidade como essa de agora.

Paysandu
Já tinha dito que não ia renovar com o Paysandu. Sempre recebi o carinho da torcida e agradeço por todos os momentos, pelos dois acessos que participei. Agora vou para uma nova experiência. Que um dia eu possa voltar e ganhar mais títulos pelo Paysandu, o clube que me abriu as portas no futebol. 

Nenhum comentário: