RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

PREFEITOS CLAMAM POR SOCORRO DE PIRES NA MÃO

Resultado de imagem para prefeitos de pires na mão - charges

Desenvolvendo atividades parlamentares de interesse da municipalidade Jacareacanguense  ao visitar a Assembleia Legislativa do Estado do Pará, acompanhei os prefeitos do interior do municipio do Estado de pires na mão mendigando apoio para não fecharem as portas das  suas respectivas  prefeituras.

Belem - Prefeitos de quase cinquenta municipios do imenso estado do Pará, abandonaram seus municipios  para protestarem neste dia 16.09  em Belem precisamente na Assembleia Legislativa contra o abandono que estão submetidos e ainda contra a redução no repasse de recursos  estaduais e federais nos ultimos meses  que está prejudicando os municipios  em investimentos de obras e serviços basicos à população.
Protestos nos municípios

Em Pau D’arco, houve protestos dos servidores municipais das áreas de educação e saúde por causa da falta de recursos. "A reivindicação é pelo reajuste dos repasses federais, estaduais e a atualização. O Governo Federal está com dois meses de atraso para a saúde e os repasses do estadual para o Samu e farmácia básica já chegam há quase 20 meses. Isso dificulta a vida dos municípios”, diz o secretário de saúde de Pau D’arco, Roniglei Maranhão.

Segundo o G1 no município de Redenção, o prédio da prefeitura e as secretarias de obras, saúde e educação estão fechadas. "Somente a coleta de lixo está funcionando normalmente e os dois hospitais. Os municípios entraram em um acordo para fazer com que os Governos Estadual e Federal possam se sensibilizar na situação dessa crise financeira que os municípios vêm passando”, explica o controlador do município de Redenção, Alessandro Dantas.
Segundo a diretoria da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (AMAT), além de Pau D’arco, Redenção e Xinguara, mais 36 municípios do sul e sudeste do estado aderiram à paralisação.
"O Fundo de participação dos municípios, que é um recurso federal, mês retrasado teve uma queda de 28% e, nesse mês, nós tivemos mais uma de 38%, ou seja, está inviabilizando todos os custeios da prefeitura em relação aos gastos públicos que o município tem", ressalta Alessandro Dantas.


.





Nenhum comentário: