RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Jacareacanga: Movimento popular pede saída de Delegado da PC

Clique para obter Opções

JACAREACANGA - Um grupo de manifestante que contou com a presença de comerciantes, moto taxistas e de vereadores fez uma carreata nos bairros da cidade de Jacareacanga na tarde dessa segunda-feira (06/07), pedindo a saída do Delegado de Polícia Civil Conrado Wolfring.
Clique para obter Opções
Delegado Conrado
De acordo com alguns populares que não quiseram se identificar por medo de represálias, o Delegado Conrado Wolfring vem usando de truculência em suas abordagens. “Eu estava em uma festa quando o Delegado chegou determinando o fechamento da festa, como não foi atendido ele puxou a pistola e deu dois tiros para cima. Em seguida ele saiu com a viatura atropelando uma moto que estava estacionada próximo à calçada”, disse um morador.
Segundo denúncias feitas pelo vereador Raimundo Batista Santiago em plenário na Câmara de Vereadores, o Delegado Wolfring no começo deste ano sob a alegação de estar investigando tráfico de drogas, invadiu uma fazenda, inclusive estourando o cadeado da porteira à base de tiros, durante a investida do policial nada suspeito foi encontrado na propriedade rural, que fica no Estado do Amazonas, fora da jurisdição da Delegacia de Polícia Civil de Jacareacanga.
Clique para obter Opções
Capsulas de projeteis disparado em via publica pelo Delegado
Ainda segundo o vereador Santiago, várias denúncias foram elencadas na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Legislativo contra os atos do Delegado Wolfring. Raimundo Batista Santiago fez parte de uma comitiva composta por 10 vereadores, que em junho deste ano numa audiência em Belém com o secretário de estado de segurança pública Jeannot Jansen da Silva Filho, entregou um expediente pedindo a substituição do Delegado.
Santiago disse que há cerca de 10 dias atrás Wolfring em perseguição a um jovem que havia se envolvido em um acidente de trânsito, disparou vários tiros nas ruas de Jacareacanga. No último domingo (05), à tarde na praia do pânico, local aonde acontece o Jacareverão, o Delegado fez vários disparos de arma de fogo assustando alguns banhistas que se encontravam naquele balneário.
Clique para obter OpçõesJá o Delegado Conrado Wolfring, que foi nomeado em novembro de 2013 e há cerca de um ano é titular da delegacia de polícia civil de Jacareacanga, disse que o seu trabalho está incomodando muita gente. “Estou investigando casos de pedofilia e de tráfico de drogas. E isso incomoda algumas pessoas que tem muito dinheiro. Mas se o meu trabalho não está gradando ao povo e o povo pedir para mim sair, eu sairei”, disse Wolfring. Se referindo à manifestação popular o delegado acrescentou: “Neste pequeno grupo que pede a minha saída, tem pedófilos, traficantes e vagabundos”, disparou. Enquanto isso a carreata formada por pequenos comerciantes, vereadores e populares seguia o seu curso nas ruas de Jacareacanga.
Para o vereador Walter Tertulino as atitudes do Delegado Conrado Wolfring vem causando preocupação às lideranças indígenas e moradores da sede do município. “Por causa da falta de preparo policial, há 2 anos o Destacamento Policial Militar foi destruído por uma manifestação. Na ocasião vários guerreiros indígenas revoltados com os atos de policiais militares tocaram fogo no prédio”, lembrou Tertulino. 
Clique para obter Opções



Clique para obter Opções
Acima flagrante da manifestação FORA DELEGADO
Abaixo - Carro da policia em desvio de função
na manifestação FICA DELEGADO - Que papelão!
Sobre o comentário do Delegado se referindo à manifestação popular Tertulino se diz surpreso. “Ele afirmou que entre os manifestantes existiam pedófilos e traficantes. Me surpreendo porquê de posse destas informações ele poderia ter prendido os traficantes e os pedófilos que estavam na manifestação popular”, observou o vereador.

Conrado Wolfring participa da manifestação do “Fica Delegado”

Na tarde desta terça-feira aconteceu mais uma manifestação em Jacareacanga envolvendo o Delegado de Polícia Civil Conrado Wolfring. A manifestação do “Fica Delegado” que aparentemente tinha uma dose conotação política surpreendeu pela presença da única viatura da polícia civil entre os veículos que faziam parte da carreata. O veículo da Secretaria de Segurança Pública do Estado conduzido por um investigador de Polícia Civil, acompanhado do Delegado, transportava crianças que empunhavam cartazes de manifestação de apoio ao Delegado Wolfring. 
__
Texto e imagem de Nonato Silva

4 comentários:

Anônimo disse...

MUITO INTERESANTI O TRABALHO DESTE DELEGADO, ELE NÃO REZOLVEU O POBLEMA DE GRILAGE DE TERRA EM JACAREACANGA NO BARRIO DE SÂO FRANCISCO MAIS VEIO AQUI NO SAO JOZE QUERE SE METER EM BRONCA DE TERRA POSRQUE SERA

Anônimo disse...

Infelizmente aqui é o cu do mundo, onde um delegado faz as vezes de investigador, delegado, promotor, juiz e carrasco, fica atirando no meio da rua como se fosse no velho oeste americano.
Por causa de um acidente de transito, esse delegado perseguiu um rapaz de bem que correu temendo a violencia dele e de outros policiais e ai essa fera saiu dando tiro pra todo lado na rua.

Cadê o prefeito e os vereadores que não veem isso?
eu não vou me identificar porque tenho medo desses policiais e todo mundo sabe que quem tem cu tem medo... so esse delegado com todas as cagadas parece não ter cu

Anônimo disse...

Cuidado Tertulino e Santiago vocês estão na alça de mira desse maluco

Laura disse...

Uma autoridade causando problemas é o fim da picada. Nós estamos abandonados mesmo em questão de segurança publica, pois o delegado so vive viajando, enquanto ele quando retorna apronta com sua estupidez, atirando perseguindo pessoas de bem.
Muito bom o que o Blogueiro Valter perguntou em sua postagem porque do delegado não prender os pedófilos e traficantes que estavam na carreata que exigia a saida dele, melhor ainda quando ele questiona se seria a falta de ação do policial, omissão ou conivência. Apesar de duro seu Valter colocou as coisas certas pois ninguém pode chamar pessoas de pedófilos ou traficantes por pura desconfiança. Isso é calunia, difamação e o Delegado fez tudo para ser processado.