RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

BARBEIRAGEM NO SORTEIO DO IPTU

Jacareacanga – Vasta programação muito bem organizada pelo Executivo Municipal se estendeu por todo dia 13/12  até altas horas da madrugada, alusiva ao aniversario do 23º ano de elevação à categoria de cidade de Jacareacanga e por consequência a criação do município, ocasião em que ocorreu o sorteio aguardado com grande expectativa de prêmios  de utilidade domestica às pessoas que quitaram o carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU, uma das pessoas sorteadas foi a veneranda e  octogenária  senhora conhecida como MILA que por ser vastamente conhecida por sua exemplar conduta no município, em plena madrugada, recebeu vários telefonemas  de  amigos e pessoas conhecidas dando conta de sua sorte ao ser sorteado seu nome como a ganhadora de um objeto doméstico. O nome CARMELINA PEREIRA SILVA, (MILA) que é fácil constatar que não é um nome comum foi diversas vezes mencionado pelo apresentador do evento como um dos nomes sorteados.... até aí tudo bem! O problema é a situação que envolve a entrega do prêmio à senhora MILA, já que os organizadores alegam que chamaram o nome da sorteada de forma equivocada e que seu nome não fora na realidade sorteado. Beira mesmo à desculpa esfarrapada essa informação já que o “canhoto” do boleto pago é inserido na urna para  sorteio, e uma pergunta surge sem resposta: -De onde tiraram o nome CARMELINA para ser anunciado como contemplada? O pior de tudo é que nos dias 14 e 15, funcionários da Prefeitura entre esses Júlio Cesar,  Maciel Freire foram à casa da anciã garantindo que em poucas horas entregariam o prêmio, e que até esta data não efetuaram a entrega e nada justificaram, o que causou profundo mal-estar no seio da família da Senhora MILA e nela principalmente, vez que estão sendo alvos de gozação, já que não por maldade e sim por falta de respeito ou consideração alguns populares e transeuntes que passam em frente da casa da anciã indagam aos gritos na rua, -Oi Dona Mila cadê o fogão? O filho diz que a vergonha e constrangimento de sua mãe é tanto que até a janela de sua casa fica agora fechada.

No front do Setor de Tributos da Prefeitura está ocorrendo temeridade ou receio da reação por parte do Prefeito RAULIEN QUEIROZ, em colocar na bandeja a cabeça dos responsáveis pela barbeiragem, concorrendo para demissões, devido a exposição negativa que se espalha sobre a questão que longe de ser uma fraude denota um descompromisso com o trabalho sério, e afronta a gestão do Prefeito Municipal quanto a municipalidade que paga seu IPTU em dia almejando ser premiados em sorteios nos finais de exercícios.

Indignado o filho da anciã que considera-se lesada, Gerley, usou a rede social facebook para esbravejar contra todo o amadorismo empregado não somente no ato do sorteio, e sim nos contatos subsequentes que entregariam o prêmio e não entregando, colocou o que lhe parecia obvio, -que o processo era viciado e seria uma fraude. Os funcionários responsáveis por todo o processo que seguiu-se desde o ato do sorteio até a promessa de entrega do bem, e depois as justificativas injustificadas e as desculpas posteriores que ocorreu um equívoco, mostra  mesmo que a organização criou meios que favoreceram aos familiares de MILA e a tantos munícipes crer que ocorrera realmente FRAUDE.

Para minorar a situação os organizadores tentaram uma cotização para comprarem o bem sorteado e entregar à contemplada coisa que não aconteceu, e como burrice, pouca é bobagem um dos funcionários para livrar-se de problemas maior e livrar-se da ira do Prefeito, fez na Permanência de Polícia local a lavratura de um Boletim denunciando o filho de Dona MILA, Gerley, que usou uma rede social  para declarar que ocorrera FRAUDE no sorteio do IPTU.  O que entende-se dessa ação do servidor do Setor de Tributos é adiantar-se na justiça já que Dona MILA constituiu advogado e está acionando quem de direito, a entregar o prêmio e como reparação de danos morais requer determinada quantia  pelo constrangimento moral que esta sofrendo.

Testemunhas? Não há dúvidas que todos os presentes ouviram o nome da anciã ser propagado  de público, como contemplada em meio a festança, inclusive  uma vintena de próprios servidores  do executivo municipal  que se ofereceram para testemunhar  em juízo.

Não seria melhor entregar o fogão, que ser queimado em fogueira?

2 comentários:

Anônimo disse...

Reportagem genial e verdadeira, parabens, eu vi tudo e é isso aí.

Rose disse...

Veriador seu papel vai alem de ajudar a Dona Mila a receber seu premio, é investigar se foi engano mesmo ou o que mesmo