RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

TEMOS NOSSO PRÓPRIO TEMPO

Tempo Perdido



Compositor: Renato Russo

Itaituba -  recentemente, revendo amigos  e estabelecendo contatos de ordem funcional, estive  nessa cidade querida, onde  sempre vou, cidade  qual, me adotou como legitimo filho, desde quando respirávamos o rarefeito ar  do mandonismo ditatorial que sempre caminhou à época,  a passos largos de coturnos engraxados, onde eram refletidas estrelas em constelações de quem pisava no povo. Foi nos tempos de Médici ocasião que o A.I-5 colocava mais pavor nas pessoas que cheguei em Itaituba, e digo mais, como pertencia a PE (Policia do Exercito) fui integrante da segurança do Gal Garrastazu, em suas incursões por Belem, Manaus e no trajeto da recém inaugurada Rodovia Federal Transamazônica cuja, decorrido mais de quatro décadas continua sendo um esburacado ramal;  como  segurança, não se via  aparente perigo algum para o mandatário da nação, tempos depois aprendi com Renato Russo que estava juntamente com mais uma vintena de "irmãos de farda" protegendo um bravo General  que estava com o Cú na Mão.  

Voltando a passagem por Itaituba recentemente, fiz visitas a pessoas que me somam moralidade, aprendizado, e entre essas visitas, também para resolver como reclamante assuntos de minha  família na Justiça do Trabalho; tive saudável encontro com meu preclaro amigo Norton Sussuarana, que conta boas e novas de nossa querida cidade, que por força de descontentamento de alguns munícipes fez, o misto de servidor publico, escritor  e ainda jornalista  Sussuarana  em suas hilarias e inteligentes tiradas  chamar de Cuiutuba a Cidade Pepita, não como um termo depreciativo e sim para fazer ligeira comparação critica construtiva de uma cidade que aufere considerável valor financeiro para encaminhar as politicas sociais  com eficacia; com um núcleo humano  localizado no ermo da região garimpeira do vale do Tapajós, desprovido de atenção governamental.

Reclamei ao Onça Brava, de seu destemor como comunicador através de seu Blog, que mesmo prestando serviços de esclarecimentos à população, as vezes pegava pesado na baixinha, ocasião em que me disse que muitas vezes mostrava-se duro nas criticas entretanto que jamais utilizou-se de leviandade, pois o que coloca reflete o que pensam os munícipes, disse que o que mais atrapalha a execução dos trabalhos da prefeitura é a péssima assessoria que a mandatária tem, que mostra  que perdeu o controle sobre os subordinados, ja que alguns desses pintam e bordam sem terem o cuidado de blindar a prefeita que na verdade a expõem em demasia.

Referiu-se Norton sobre os processos que responde na esfera judicial movidos pela Procuradoria da Prefeita, por fazer criticas à administração de Eliene Nunes, e que assume total responsabilidade pelo que declara, pois há provas, e disse que os desmandos são tantos na PMI que acredita na decisão da justiça ser-lhe favorável, e que as acusações que faz visam exclusivamente informar aos seus leitores e não atingir ou macular a moralidade de ninguem. Acrescentou o Blogueiro que pessoalmente nada tem contra Eliene, e sim contra seu  sistema de gestão que não é transparente, e acrescentou que na verdade a Eliene assimila bem suas criticas, entretanto diz que os plantonistas da prefeita para mostrarem serviços determinam que sejam processados todos aqueles que criticam com veemência sua administração.

Pra não dizer que não falei das flores, falarei sobre Eliene Nunes, que para mim, é uma pessoa seria, compromissada com os bons costumes, pecando sempre na gestão municipal em confundir-se no trato com as pessoas que a cercam como assessores, valorizando mais seus massageadores escrotais (ela tem isso?) Cruzes!!! que propriamente, os que poderiam servir à municipalidade com mais eficacia e determinação.

Dizer que a prefeita nada faz pelo município é historia de trancoso como diria minha querida mãe; dizer que é ditadora sendo um reflexo e que mede-se pela régua que mediu Médici, é fora de proposito, entretanto percebe-se que a pecha de ser antipática à tantas pessoas, mostra uma faceta que não é sua e sim, é uma máscara medonha de algum assessor que está colocando na face de  minha professora Eliene para assustar o povo. Cuidado com o fogo amigo!

Nesta vida hodierna, sob a aura rubra da Presidente Dilma(la), todos os municípios padecem com limitações de recursos, ja que as necessidades existenciais são maiores que as providencias  e suportes para solucioná-las; os tributos impostos são imensos, e os fardos mais pesados ainda e as administrações publicas, muitas dessas envoltas em rapinagens, fazem o povo sentir o distanciamento da plenitude do Estado Democrático de Direito e essa sensação aumenta, quando açeçores de quinta categoria, mostram aos capitães das naus, que corpos estranhos querem colocar sua barcaça à pique, ou que alguém está assobiando cantilena diferente, fugindo daquilo que não se afina ao diapasão criado para todos cantarem em uníssono.

Em Itaituba, Norton Sussuarana não é um erudito da melodia clássica, entendendo mais de   sons e gemidos que vem da casta inferior que forrobodó.

Sobre o Governo Eliene Nunes  em Itaituba é perceptível barbeiragens criadas por alguns assessores que não jogam nada e pensam que são craques, e prejudicam o ídolo maior do time. Tenho Eliene como uma pessoa seria, que ao sacudir seu corpo governante poderá fazer um melhor trabalho. O município e população de  Itaituba é grande para ter solução de uma hora para outra para a resolução de suas mazelas.  Não tem renda, emprego, e tudo é em riba da vaca leiteira. 

Oxalá que os protestos Nortonianos, não sejam inúteis. Te mexe mais Baixinha... não permita se fazer do Norton um super- herói, ele não precisa disso e nem tem tempo perdido para agir.

Todos os dias quando acordo,
Não tenho mais o tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo.

Todos os dias antes de dormir,
Lembro e esqueço como foi o dia
"Sempre em frente,
Não temos tempo a perder".

Nosso suor sagrado
É bem mais belo que esse sangue amargo
E tão sério
E selvagem,
Selvagem;
Selvagem.

Veja o sol dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega é da cor dos teus
Olhos: castanhos.
Então me abraça forte e,
Me diz mais uma vez
Que já estamos distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo,
Temos nosso próprio tempo,
Temos nosso próprio tempo.

Não tenho medo do escuro,
Mas deixe as luzes acesas agora,
O que foi escondido é o que se escondeu,
E o que foi prometido,
Ninguém prometeu.

Nem foi tempo perdido;
Somos tão jovens,
Tão jovens,
Tão jovens.

Nenhum comentário: