RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 15 de junho de 2014

JÁ PASSOU ESSE TEMPO "SEU" ZÉ! HOJE A JUSTIÇA FUNCIONA EM ITAITUBA

Advogado é agredido pelo fazendeiro Zé do Boi em Itaituba

O nível de violência em Itaituba, no Oeste do 
Pará, vem ultrapassando todos os limites do bom
 senso. O advogado Emanuel Bentes, em 
pleno exercício de sua função, foi agredido 
fisicamente pelo fazendeiro conhecido por Zé do 
Boi.
O advogado estava visitando a área que teria
 suspeitamente sido alvo de incêndio criminoso,
 de acordo com relato de seu cliente e documento
 do IML.
Advogado sofreu escoriações no rosto causadas por Zé do BoiDr. Emanuel Bentes estava 
saindo da loja que fica ao 
lado da residência do seu 
cliente, o comerciante 
Narciso Costa Pereira, por
 volta de 17h45min de 
sexta-feira, dia 13, quando 
foi agredido fisicamente por
 Zé do Boi. De acordo com
 o advogado, o agressor Zé do Boi lhe desferiu
 de surpresa vários socos no lado direito do 
pescoço, e chutes nos testículos, quando saia da
 área incendiada sentido da rua.
O advogado foi obrigado a segurar o agressor
 e mantê-lo no chão e, após se identificar como 
advogado, Zé do Boi levantou-se e pediu 
desculpas, mas novamente de surpresa aplicou 
outro tapa e murro na região frontal da cabeça 
e pescoço do advogado, causando lesões.
Imediatamente pediu para o cliente Narciso
 acionar a Polícia militar, mas não foi possível 
e Zé do Boi evadiu-sedo local.

Narciso afirma que incêndio em sua casa foi criminoso
Narciso afirma que incêndio em sua casa foi criminosoSomente após ter reclamado
 numa ligação por celular 
foi atendido pelo  delegado 
Cleber Pascoal,  que estava 
sendo vítima de agressão ao
 defender seu cliente, mas que
 não  pode  registrar BO às 
17:30 horas,  sob alegação de que o escrivão ia fazer outro
 flagrante.
Emanuel Bentes estava dando apoio ao seu cliente já
 que às 15 horas do mesmo dia, Narciso teve sua 
residência invadida pelo mesmo fazendeiro agressor,
 que estava acompanhado de sua esposa e mais 
três pessoas, incluindo um fotógrafo que estava 
registrando tudo no interior da casa, sem a devida 
ordem do proprietário.


Zé do Boi, na Delegacia por volta das 19:30 horas,
 na presença do Delegado e outros policiais,
 segundo a vítima, afirmou que tinha ido até a
 casa do comerciante Narciso fotografar a mando
de sua advogada, Dra. Cristina Bueno.
Narciso confirma que existe uma questão judicial 
que tramita há mais de 10 anos na justiça local,
 onde o fazendeiro é acusado de vir tentando tomar 
o seu terreno que está em uma disputa judicial 
complexa, mas próxima de um desfecho.
Há cerca de 15 anos, Narciso numa negociação 
envolvendo o terreno com uma casa de madeira
 de propriedade de Zé do Boi, executou 
serviços nos carros do fazendeiro, incluindo mão 
de obra com reposição de peças, parcelas em 
dinheiro e notas promissórias com
depositados em juízo de Zé do Boi, representado 
na época em audiência por seu genro de prenome
 “Liberal”.
A casa incendiada está em questão na justiça com Zé do Boi
O advogado Emanuel Bentes disse à nossa
 reportagem que na condição de membro da 
Comissão de Direitos Humanos da OAB e 
por se encontrar no exercício da profissão 
defendendo o cliente Narciso, vítima de
 incêndio suspeito e da invasão, fará denúncias 
a OAB subseção local e regional.
O advogado relata que Zé do Boi, que estava
 acompanhado de sua esposa, seu filho e 
mais dois elementos, visivelmente embriagados
 quando invadiram a casa de Narciso. O agressor
 chegou a ser detido, ficando algumas horas na 19ª
 Seccional de Polícia, aonde foi apresentado 
ao delegado plantonista Cleber Cabral, que após 
ouvi-lo em depoimento o liberou. O advogado 
Emanuel Bentes e seu cliente Narciso registram 
BO somente na manhã deste sábado, dia 14.
Fonte: RG 15/O Impacto e Nazareno Santos
Transcrito do Blog do Xarope - Titulo RP

Nenhum comentário: