RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

segunda-feira, 12 de maio de 2014

AVEIRO: TUDO OUTRA VEZ




 
AVEIRO - Mais uma vez a cantilena  sobre a política municipal adquire  aura de tensão entre os munícipes sofridos que são levados a participarem como espectadores e gladiadores de uma luta sem trégua que faz o povo desacreditar de seus políticos e envolver-se “sem querer querendo” tal qual o atrapalhado Chaves, na cronica e mau sucedida evolução política do município.

Desde a sucessão de Leon Builett  a historia política recente  de Aveiro é conturbada, com construção de massas de manobras orientadas por uns depois por outros, que  trava o seu desenvolvimento  e que engessam até sonhos do menos favorecido, ávidos por oportunidades de serem participes do Estado Democrático de Direito em sua plenitude.

Volta e meia litigam importantes atores da política local por maior visibilidade nesse cenário em que Aveiro não sendo mais uma cidade noviça por já passar de seu bicentenário, essas pendengas atrasam como já reportado o desenvolvimento do município. Se for comparado a evolução econômica e social de Aveiro com outros municípios emancipados há pouco menos de três décadas, (Novo Progresso, Trairão, Rurópolis e Jacareacanga) Sera  confirmado, que esse município ficou para trás em todos os sentidos, mesmo estando em media distancia de duas grandes cidades, Itaituba e Santarém.  Aveiro se mostra tal qual uma cidade assombrosa e fantasmagórica, onde a cada eleição de um novo gestor, esse quando assume é continuamente perseguido por seus opositores, e nada realiza, pois se dedica mais a desviar-se dos rigores da lei  por ações administrativos-delituosas, que são lhe imposta por adversários, que cuidam mais de criar e destruir reputações de que se ajudar a recuperar o município.

Agora a pendenga conforme denuncia o inconformado Clemison Pinga Fogo; em lados opostos do ringue estão preliando o atual Gestor Municipal  Fuzica e o Presidente do Poder Legislativo Raimundo Ronilson que tenta usurpar o Poder Executivo de Olinaldo Fuzicae adversários dos dois políticos, de plantão à espreita por projeção politica, insinuam que trocar um pelo outro é trocar seis por meia dúzia, e se mostrando aptos à participarem da peleja política, concluem  que a melhor solução seria a saída de cena dos dois.

Exagera o Pinga Fogo dizendo que a crônica luta pelo Paço Municipal, é unicamente pelo cofre com conteúdo magérrimo e o numero da senha das contas do erário publico quase sempre bloqueadas;  é fácil perceber  que a luta pelo poder é por pura vaidade, já que guardada as devidas proporções o cargo de prefeito de Aveiro tem uma importância tremenda para a Republica Federativa do  Brasil; e já há cogitação de até se criar uma PEC para  que sejam permutados os prefeitos de São Paulo e de Aveiro, com a justificativa que São Paulo sua expansão territorial já chegou ao limite e precisa parar de crescer; enquanto Aveiro tem que crescer vertiginosamente para poder dar sustentabilidade social e econômica ao seu povo; por isso o Prefeito de Aveiro que está estagnado seria importante para o projeto de São Paulo (não precisaria fazer nada, como faz em seu município) e o Prefeito de São Paulo faria o inverso do que está sendo feito em Aveiro nos últimos anos. Isso se os cientistas políticos  de plantão à sombra das mangueiras, permitirem.

Perdoem-me pelo gracejo povo  respeitoso de Aveiro, entretanto causa revolta em todos nós que não somos, e nem moramos  nesse município, o tratamento que é submetido o povo que na verdade merece respeito.
___________
Obrigo-me para ser justo a postar uma matéria publicada no Blog da Onça Brava para ilustrar as artimanhas e o revés sofrido por  políticos ou político que quer (em) a prefeitura a qualquer preço.

PREFEITO DE AVEIRO DIZ QUE VEM SENDO VITIMA DE PERSEGUIÇÃO POLÍTICA E DENUNCIA IRREGULARIDADES DO PRESIDENTE DA CÂMARA PRETO DO SATIRO

Tem um ditado popular que diz que o exemplo deve começar em casa.  Mas essa lição não foi assimilada pela Câmara de Vereadores de Aveiro.  O presidente Preto do Satiro tem vários cheques voadores na praça, não honrou o empréstimo consignado dos seus próprios pares e mesmo assim a ordem se inverteu quando o presidente vem orquestrando todo tipo de manobras para tentar cassar o prefeito Olinaldo Barbosa”Fuzica”. 

graves denuncias contra presidente da Câmara de Aveiro
Lembrando que cheques em nome de entidade pública, como é o caso de Câmara de vereadores, se configura como um grave delito, e que no Brasil já causou a cassação de presidentes de Câmaras por improbidade administrativa,o que não é o caso de Aveiro que vem tendo uma blindagem em torno desses fatos que patinam em terreno movediço sem que também seja fiscalizado por isso.
Além desses existem outros casos escabrosos que depõe contra a moralidade do uso da verba pública e desmoralizar a tal lei de responsabilidade Fiscal, quando há o caso em que o presidente utilizou o nome de uma pessoa aqui de Itaituba que é bem conceituada, para efetuar empréstimo de dez mil reais junto a agiotas e não teria pago nem os juros, sequer as parcelas combinadas, causando constrangimentos ao empresário que de boa fé emprestou seu nome para servir de fiador e agora se vê em maus lençóis. 
Como uma imagem vale por mil palavras conforme um provérbio chinês, ilustramos essas denuncias para comprovar a veracidade dos fatos, quando uma Câmara ao invés de ser solidária, de se engajar junto ao Poder executivo para obter melhorias para Aveiro preferem agir no campo dos interesses pessoais num município pobre,  que não tem renda própria,  sobrevivendo só de FPM e ainda por cima por desmando e falta de respeito com a coisa publica deixado pelo gestor passado o mesmo tem seu FPM bloqueado. 
Cópia de cheques se fundos repassados no comércio em Itaituba.
Fuzica vem fazendo ginástica para honrar a folha de pagamentos fornecedores. Mas como o prefeito não cedeu ao capricho do presidente da Câmara e um grupo de vereadores que o acompanha vem sendo alvo de perseguições sistemáticas prejudicando diretamente a população de Aveiro já que o município não consegue se desenvolver pelo signo do trabalho que deveria ser compartilhado entre o Executivo e Legislativo.
 O prefeito assegura que mesmo com tantas dificuldades herdadas do prefeito passado Ranilson do Prado, conseguiu colocar em funcionamento a máquina administrativa e vem honrando pagamento dos funcionários, já que essas dificuldades estão sendo maiores por conta do bloqueio do FPM, pelo fato do ex prefeito não ter honrado a negociação feita com o INSS ao apagar das luzes quando repassou o governo ao atual prefeito Fuzica.

Nenhum comentário: