RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

POLICIA NA REPRESSÃO AO TRÁFICO DE DROGAS

Polícia procura 2º suspeito que estava em avião com 400 kg de droga em MT

Avião precisou fazer pouso forçado em fazenda por falta de combustível.
Piloto foi preso e disse à polícia que carregou avião com droga na Bolívia.

Dhiego Maia Do G1 MT

Aeronave precisou fazer pouso forçado por falta de combustível (Foto: Assessoria/Polícia Civil) 
Aeronave precisou fazer pouso forçado por falta de combustível (Foto: Assessoria/Polícia Civil)
A Polícia está à procura do segundo suspeito de transportar 400 quilos de cocaína em um monomotor apreendido pela polícia na tarde desta segunda-feira (29) no interior de Mato Grosso. O carregamento só foi descoberto porque a aeronave, de modelo Cesna, precisou fazer um pouso forçado em uma fazenda. De acordo com o delegado Gustavo Garcia Francisco, a aeronave foi descoberta na comunidade de Bom Jardim, em Nobres, a 151 quilômetros de Cuiabá.
saiba mais
O piloto, que seria boliviano, fez o pouso forçado porque teria faltado combustível na aeronave. “Fizemos a abordagem da aeronave e prendemos o piloto no local”, informou o delegado. Com ele, os policiais apreenderam uma pistola 9 milímetros. Na Justiça, ele vai responder por tráfico internacional de drogas. Já o segundo suspeito conseguiu fugir na mata e continua sendo procurado pela polícia. A segurança no local foi reforçada.
Na aeronave, segundo informou o delegado, foram encontrados 354 tabletes de cocaína que estavam envolvidos em sacos plásticos. A droga será encaminhada para Cuiabá, onde será pesada no Instituto Médico Legal (IML).
Cocaína estava embalada em sacos plásticos dentro da aeronave (Foto: Assessoria/Polícia Civil) 
Cocaína estava embalada em sacos plásticos dentro da aeronave (Foto: Assessoria/Polícia Civil)
O piloto da aeronave não informou para onde estava levando o carregamento da droga, mas disse que a aeronave foi carregada com cocaína em Pando, na Bolívia. O flagrante da apreensão será registrado pela Polícia Federal. Segundo a PF, Mato Grosso é rota do tráfico de drogas entre Bolívia e Brasil. Cerca de 20% da cocaína apreendida no país passa pelo estado, confirmou a PF.
De acordo com a delegada Alana Cardoso, da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), essa pode ser a segunda maior apreensão de droga neste ano em Mato Grosso. "Causou estranheza o fato de ser cocaína em pó. O que é comum na fronteira de Mato Grosso e Bolívia é pasta base de cocaína que chega aqui e vai para o resto do país. Apreensão de pó não é padrão. Isso leva a uma série de hipóteses", declarou a delegada.
Ainda de acordo com a delegada, o avião vai permanecer na fazenda. Uma equipe da Polícia Civil vai se deslocar ao local nesta terça-feira (30) para retirar a aeronave que está sem condições de voo e, ainda, sem combustível.
Para ler mais notícias de Mato Grosso, clique em g1.globo.com/mt.

Trio é preso pela PF após aeronave com 245 quilos de cocaína pousar em MT

Com auxílio da Aeronáutica, agentes realizaram flagrante em uma pista clandestina

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo
SÃO PAULO - Cerca de 245 quilos de cocaína, um avião Cessna e uma picape S-10 prata foram apreendidas e três traficantes, suspeitos de integrar uma quadrilha internacional de tráfico de drogas, foram presos, nesta quarta-feira, 18, pela Polícia Federal na cidade de Nova Ubiratã(MT) após um trabalho em conjunto dos agentes federais lotados nas cidades Sinop e Cáceres, no mesmo estado.
Droga é suspeita de vir da Bolívia; pista clandestina era monitorada pela PF - Divulgação
Divulgação
Droga é suspeita de vir da Bolívia; pista clandestina era monitorada pela PF
Os criminosos E. C., M. G. S. e V. M. S foram presos ao lado de uma pista de pouso clandestina após a droga, que chegou na aeronave, ser transferida para a picape. A prisão em flagrante foi possível após os policiais dirigirem-se até a pista clandestina, um dia antes, e realizarem levantamentos de dados através de fotografias, plotagem com GPS dos pontos e rotas de interesse.
Nesta quarta-feira, a aeronave suspeita foi detectada pelos sistemas da Aeronáutica, já em território nacional, sobrevoando a região de Nova Mutum/MT. O voo, segundo os dados obtidos pela Aeronáutica, tinha como origem a região fronteiriça entre Brasil e Bolívia, e ocorreu no horário previsto pelos policiais. O trio foi autuado em Sinop por tráfico de entorpecente, associação para o e tráfico internacional.

Operação em MT prende quadrilha e apreende avião com 168 kg de droga

Em 19 de setembro de 2013 as 08h27
Suspeitos foram flagrados em pista de pouso, em fazenda de Comodoro.
Equipe da PM e PF apreendeu caminhonete, avião e entorpecente.
Fonte: Denise Soares/G1 MT
Crédito: PM Comodoro 
Quadrilha foi presa em pista clandestina de fazenda nesta quarta.
Seis pessoas foram presas nesta quarta-feira (18) com um avião monomotor que iria transportar 168 quilos de pasta base de cocaína, em uma zona rural de Comodoro, a 677 quilômetros de Cuiabá. De acordo com informações da Polícia Militar, a quadrilha estava sendo investigada há três semanas. Uma equipe da PM e da Polícia Federal fez monitoramento dos suspeitos, que aguardavam o pouso de um avião em uma pista clandestina de uma fazenda.

Conforme o capitão da PM que esteve na operação, Mário Roberto Pereira, o flagrante ocorreu em uma propriedade rural que fica a 90 quilômetros de Comodoro. O local fica perto do Rio Guaporé, fronteira com a Bolívia.

"Tínhamos a informação de que um grupo de traficantes iria embarcar em uma aeronave naquela região e montamos campana. Prendemos duas pessoas que faziam a segurança da droga, em uma caminhonete perto da pista de pouso. Logo depois prendemos outras duas pessoas que seriam os 'donos' da droga. Quando a aeronave chegou prendemos o piloto e o co-piloto", disse ao G1 o capitão da PM.

As informações principais apontam que a aeronave decolou da região de Novo Progresso, no Pará e a droga foi adquirida da Bolívia. A quadrilha, composta por seis homens de 28, 26, 34, 43 e 40 anos, foi encaminhada para a Polícia Federal da cidade de Cáceres, a 250 quilômetros da capital. Um piloto do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) deve ir até a região de Comodoro para levar a aeronave para Cáceres

Nenhum comentário: