RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

ORISMAR DEVE RENUNCIAR O CARGO DE VEREADOR

Sobre o título postado no Política com Pimenta Malagueta do confrade Neemias Cordeiro em que o Vereador Orismar  confessa QUE OS VEREADORES DE ITAITUBA NÃO FAZEM NADA! (que infelizmente por problemas no áudio não se pode ouvir o que discursava o edil Itaitubense), e que segundo a manchete de Neemias insinuava que os vereadores de Itaituba  não faziam nada; resta-nos acreditar que um homem  que se encoraja em confessar que nenhum de seus pares incluindo-se, nada faz; considerando o ineditismo da declaração, e levando-se em consideração que por ser um homem habilmente trabalhador, produtivo,  e que não se acomoda na vida, jamais ficaria próximo ou compactuaria com pessoas principalmente seus iguais que nada fazem, e como também se inclui nesse rol, por ser uma pessoa de bem, deve mesmo deixar o elenco de vereadores do Poder legislativo de Itaituba  renunciando seu cargo cedendo espaço para quem quer trabalhar ou fazer alguma coisa.

Ao contrario do que pensa, o oficio de vereador é um cargo espinhoso, muitas vezes confundido pelos munícipes como se o vereador fosse um  provedor de assistência a  seus lares e quase sempre confundem a responsabilidade desse ator que através de seu trabalho   contribui de maneira decidida para que o desenvolvimento das políticas sociais do município alcancem seus objetivos que são a inclusão social para a solidificação do Estado Democrático de Direito. 

O Vereador, que não deve ser medido por sua oratória, retórica, com belo discurso para impressionar a assistência é aquele   que luta incessantemente para levar ao povo o resultado de sua inteligência como homem publico e o que excede de sua vontade em fazer o Poder Publico estender suas responsabilidades constitucionais em defesa do povo que o elegeu, o resto é balela. Dizer que os Vereadores de Itaituba ou de outros municípios não fazem  nada estranho muito essa "sinceridade" do nobre edil, que realmente mostra-se  um tanto equivocado.

Nenhum comentário: