RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 8 de setembro de 2013

O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR

É hoje! Vasco enfrenta o Atlético-PR às 18h30, em São Januário
Em 08/09/2013 00:00
 
Rio - Quando a bola rolar domingo, às 18h30, para Vasco e Atlético-PR, em São Januário, dois velhos conhecidos vão se reencontrar. Juninho Pernambucano e Paulo Baier, que defenderam o time vascaíno em 1999, estão atualmente em lados opostos, mas esbanjam talento — são os principais destaques de suas equipes nesta edição do Campeonato Brasileiro.
Juninho vai rever veterano do Atlético-PRFoto:  Divulgação Confirmado entre os titulares no duelo de hoje, Juninho terá a difícil missão, ao lado de seus companheiros, de interromper a invencibilidade de 11 jogos do vice-líder da competição e manter um tabu de cinco anos sem o Vasco perder para a equipe paranaense.
Apesar de só ter balançado a rede duas vezes no Brasileiro, o Reizinho é a garantia de que o Vasco pode ter o padrão de jogo necessário para conseguir a sua segunda vitória seguida e se aproximar da zona de classificação para a Copa Libertadores da América. Prova disso foi o triunfo (3 a 0), quinta-feira, sobre o Náutico, em Recife. Depois de fazer um primeiro tempo muito ruim, o Vasco voltou com Juninho do intervalo e mudou a postura do time que conseguiu os três gols em 45 minutos.
RETROSPECTO POSITIVO
Paulo Baier também não fica atrás. Muito diferente de quando era conhecido apenas como Paulo Cesar e jogava na lateral-direta do Vasco, o meia do Furacão, hoje, é um goleador nato e já marcou quatro gols no Brasileiro. Com 170 jogos pelo rubro-negro paranaense, ele também é idolatrado pela torcida e considerado um dos principais responsáveis por colocar o Atlético-PR na briga pelo título.
Quando o assunto é o duelo entre os dois times, o Vasco leva ampla vantagem. Em 32 jogos pelo Brasileiro, foram 16 vitórias, oito empates e oito derrotas. Apesar do bom retrospecto, o técnico Dorival Júnior cobrou regularidade a seus jogadores.
“Ainda oscilamos bastante. Isso pode custar caro. Precisamos resolver essas questões. Está na hora de o Vasco se posicionar de alguma forma dentro da competição”, frisou o treinador.
Fonte: O Dia

Nenhum comentário: