RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

ESTADO DO TAPAJÓS EMANCIPADO, LIVRE PARA SEGUIR SEU DESTINNO

Comentário: Erique Sampaio
Somos tapajoaras SIM, mas já estamos cansados de sermos abandonados pelo nosso pai
(ESTADO DO PARÁ);
não sejamos egoísta, pra saber por que queremos dividir, é só vocês sairem da capital,
sair do asfalto, da cidade desenvolvida onde têm acesso a saúde, educação e segurança e  viaje pela Transamazônica, ou seja, transamargura para ver o sofrimento do povo,
da miséria que o povo do Pará sofre há muitos anos.

Caíram ao esquecimento e agora querem ir as ruas com medo de perder os impostos das duas regiões, do dinheiro dos impostos que saem e nunca voltam.
CHEGA, queremos a nossa emancipação, queremos desenvolvimento, queremos mais saúde, educação e segurança.
Queremos progresso, mais emprego, mais dignidade.
SOMOS UM POVO SOFREDOR,

SOMOS TODOS PELA UNIÃO DOS TRÊS ESTADO: PARÁ, TAPAJÓS E CARAJÁS.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cartórios Eleitorais funcionarão em horário especial para que o eleitor regularize seu título.
PRAZO TERMINA DIA 11 DESTE MÊS.

Os cartórios eleitorais funcionarão
no horário de 08 às 15 horas para que o eleitor esteja apto a votar no plebiscito.

Semana que vem última semana será das 8 h. às 18 h., neste final de semana também estarão atendendo até
meio dia.

Os cartórios eleitorais do Pará começam, a partir de hoje, a funcionar em horário diferenciado em função do plebiscito sobre a divisão do Pará.
Até a sexta-feira o atendimento ao eleitor será das 8 às 15 horas.
Três horas a mais que o habitual.
O prazo para alistamento eleitoral e transferência de títulos termina no dia 11 de setembro.
No próximo sábado, 3 de setembro,
o funcionamento dos cartórios e centrais de atendimento ao eleitor será
das 8h às 12h.
No período de 8 a 11 de setembro, última semana de cadastramento, o atendimento ao público será prolongado até as 18 horas.
“O importante é que o eleitor não deixe de votar de forma consciente no plebiscito porque esta é uma consulta muito importante para todo Pará”, afirmou o presidente da Justiça Eleitoral, desembargador Ricardo Nunes.
Ele ressalta que após o prazo, os serviços continuarão sendo prestados pelos cartórios eleitorais no horário normal de atendimento, no entanto o eleitor com pendências junto à Justiça Eleitoral não poderá participar do plebiscito.
Por lei, a inscrição e o voto são obrigatórios para os maiores de 18 anos
e facultativos para os analfabetos, jovens entre 16 e 18 anos e maiores de 70.
Aqueles que completarem 16 anos até 11 de dezembro poderão votar
desde que solicitem seu título dentro do prazo previsto pela legislação.
Como obter o título eleitoral
Para obter o título pela primeira vez, a pessoa residente no Pará deve procurar o cartório eleitoral correspondente ao seu bairro,
com o RG ou outro documento que o identifique, comprovante de quitação do serviço militar e comprovante de residência.
Quem mora no interior deve procurar o cartório eleitoral de sua cidade.
Em caso de transferência, o eleitor deve apresentar RG,
comprovante de residência, título eleitoral e ainda um comprovante de que mora no domicílio eleitoral há pelo menos três meses.

O eleitor portador de deficiência física que não está inscrito em uma
Seção Especial deve solicitar transferência para uma delas,
a fim de evitar aborrecimentos no dia da votação.

O plebiscito é uma oportunidade única para definir a história da região do Pará.
O eleitor deve dizer se é a favor da criação do Estado do Tapajós e se é a favor da criação do Estado do Carajás.