RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 7 de agosto de 2011

TAPAJÓS: A LUTA!

Geosociedade  deixou um novo comentário sobre a sua postagem "ESTADO DO TAPAJÓS - NOTICIAS E COMENTÁRIOS REFEREN...":
informações de esclarecimentos
SERVIDORES PÚBLICOS E APOSENTADOS SERÃO INCORPORADOS PELO ESTADO DO TAPAJÓS

Criação do estado do Tapajós: Como fica a situação dos servidores públicos?

Desde que surgiu o projeto para a criação do Estado do Tapajós, muitos são os questionamentos que a população do oeste do Pará se faz. Diante disso, o blog geosociedade.com resolveu responder semanalmente essas inquietações. Para responder a nossa primeira dúvida, conversamos com o senhor Orlando Pereira, membro da Comissão de Integração do Instituto Cidadão Pró Estado do Tapajós (ICPET)

GS: Como ficará a situação dos servidores públicos do estado do Pará com a criação do Estado do Tapajós?
Orlando: Eles serão incorporados,imediatamente, ao novo estado na condição que ele estiver como concursado ou contratado. Os concursados são efetivos, não tem dúvida; os temporários, os contratos depois serão desfeitos ou refeitos com a criação do novo estado. É bom lembrar que a Constituição Federal dá amparo legal a todos servidores públicos estaduais, possibilitando a eles a escolha de ficarem na região em que for criado o novo estado.

GS: Existirá perdas para esses servidores com a criação do novo estado?
Orlando: Não. Pelo contrário, qual é o estado que menos remunera os servidores públicos? Estado do Pará. Então só vamos evoluir na condição de um estado novo que dê uma remuneração melhor para os seus funcionários a exemplo de Tocantins, de Roraima que são estados que pagam melhor os seus funcionarios.

Segundo o senhor Orlando, essas dúvidas estáo surgindo porque grupos polĩticos contrários disseminam na população ideias negativas, medo de perdas com a criação do estado do Tapajós.

5 comentários:

Anônimo disse...

MUNICÍPIOS DO OESTE VÃO INSTALAR COMITÊS PRÓ-ESTADO DO TAPAJÓS


Os municípios do Oeste seguem implantando os comitês locais de apoio à criação do futuro Estado do Tapajós. Além de Belterra, Almeirim, Prinha e Monte Alegre, já anunciados aqui no blog, mais oito acabam de anunciar as datas de suas instalações.

Veja abaixo os municípios que estão na agenda do Instituto Cidadão Pró-Estado do Tapajós para a instalação dos comitês:

* Almeirim - dia 08/08
* Prainha - dia 09/08
* Monte Alegre - 09/08
* Aveiro - 12/08
* Medicilândia - 24/08
* Brasil Novo - 24/08
* Altamira - 25/08
* Vitória do Xingu - 25/08
* Senador José Porfírio - 26/08
* Porto de Moz - 27/08
* Novo Progresso - 31/08

A corrente pró-Tapajós está juntando novos elos e se fortalece.

Falta 4 meses para votar no plebiscito!
QUEREMOS EMANCIPAR O ESTADO DO TAPAJÓS.
Nossa resposta será SIM!!

Anônimo disse...

O ESTADO DO TAPAJÓS NÃO É PARÁ.

Quando queremos emancipar do Pará , não é somente por causa do desgoverno estadual e sim também porque o próprio paraense do Pará é diferente do paraense do Estado do Tapajós…
A história do Pará é diferente da história do Tapajós…
E por último porque a nossa permanência agregada ao Pará foi imposta por séculos…... mais já está acabando, apenas 4 meses para o SIM....

Anônimo disse...

MANOBRA QUE NÃO DEU CERTO
Durante a audiência pública promovida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na sexta-feira passada, em Brasília, o deputado federal Zenaldo Coutinho, capa-preta do NÃO na campanha do plebiscito do dia 11 de dezembro, arriscou uma rasteira, sem sucesso.

Ele sugeriu ao TSE a mudança da data do plebiscito para 18 de dezembro, alegando que a data atual da consulta (dia 11 de dezembro) é próxima da festa de Nossa Senhora da Conceição, que ocorre no dia 8 de dezembro, em Santarém, provável capital do futuro Estado do Tapajós. Ele justificou que a manutenção da data do plebiscito poderia aumentar a abstenção da população à consulta.

Também presente no evento, o deputado estadual Alexandre Von (PSDB/PA) tratou de desmascarar o arauto do NÃO: ele explicou que a maior festa religiosa do Estado é a de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém, que ocorre sempre no segundo domingo de outubro, e não a de Nossa senhora da Conceição.

“Não há, portanto, nenhuma conexão que inviabilize a realização do Plebiscito no dia 11 de dezembro”, esclareceu Von.

Como se diz lá pras bandas do Tapajós, Zenaldo "ficou com cara de tacho".

Anônimo disse...

QUEREMOS A EMANCIPAÇÃO, QUEREMOS NOSSA LIBERDADE, PEÇO AO POVO DE BELÉM QUE NOS DEIXE SEGUIR NOSSO CAMINHO, SERÁ PARA O BEM DA REGIÃO, SERÁ BOM PARA O PARÁ REMANESCENTE, SERÁ O DESENVOLVIMENTO DE TODA A REGIÃO AMAZÔNICA.

O endiabrado e eloqüente, Zenaldo Coutinho está a todo vapor contra a liberdade do povo do Estado do Tapajós.
O inimigo número 1 da liberdade não medirá esforços para acabar com o sonho de liberdade e emancipação dessa região.
É preciso derrubar esse ditador contra a liberdade do povo que quer se emancipar.

Anônimo disse...

PUBLICITÁRIO DUDU DOURADO comenta :

É necessário mostrar para a população que a criação do Estado do Tapajós e representa a criação de mais uma força, um novo mecanismo de luta pelos direitos do cidadão e da cidadania.

Mas para isso tem se que colocar peças publicitárias veiculadas na mídia, procurando transportar situações vividas no cotidiano das pessoas buscando identificação com a proposta do SIM,
para que assim seja colocado o assunto em discussão, formando opinião a respeito e transformando o assunto em pauta diária.

A idéia é levantar a auto-estima da população, fazendo com que a população assuma uma atitude positiva com relação a campanha, valorizando as pessoas comuns do futuro estado, fazendo com que cada um sinta-se participante do processo e seja pró-ativo.

Cadê os publicitários santarenos?

Toda criança sabe que até em casa, se cada um não respeitar o espaço do outro, fica tudo muito mais difícil.

Muitas vezes é melhor saber dividir, pra poder somar.