RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 3 de julho de 2011

A POSSE DE PRADO E A MOLECAGEM DE FÉ

FÉDEU VEXAME E MOLECAGEM
Aveiro – Como não poderia deixar de ser, ainda não foi desta vez que o Aveirense respirou ares de seriedade e responsabilidade na politica municipal que sempre estremeceu o município, já que depois de promessas de seriedade com a coisa publica, que encontra-se ainda hibernando, uma estratégia politica rasteira arrebenta mais uma vez a confiança do povo de Aveiro, que veremos no decorrer desta pequena reportagem.

Ranilson Prado prefeito legitimamente eleito para o mandato tampão anuncia aos quatro ventos seriedade na condução das politicas sociais e respeito ao povo, e sem porque já começou a repetir velhos paradigmas que  atingem desleal e covardemente o mesmo povo que o elegeu.

Em decorrência de conchavos politicos solidos e apregoando o respeito absoluto aos munícipes, Prado e , coesos prometeram em todo o transcurso do exercicio no Poder executivo, recuperar a instituição e colocá-la a disposição do povo. Essa promessa ruiu nesta data quando a Vice-Prefeita Maria da Fé, revelando ausência de caráter visando exclusivamente dar maior suporte a administração Prado na Câmara renunciou seu cargo para continuar na Câmara de Vereadores, deixando perplexo grande parte da população de Aveiro que mais uma vez foi ludibriada.

Essa estratégia daninha aos princípios éticos foi vista nesta data (2) por ocasião da posse do Prefeito eleito que de forma contraditória prometeu seriedade e responsabilidade no trato com os munícipes. O que conta para todos é que durante todo transcurso da campanha em que era anunciada como a parceira numero um do prefeito na qualidade de vice, esvaiu-se de forma injustificada mostrando total desrespeito com o povo. Talvez o casal de políticos pensem que o povo acostumado a ser tão humilhado não repararia nesse ato que beira à patifaria.

Ao se referir em seu discurso de posse que seu governo seria para todos, mostra uma faceta que seu governo deve mesmo confundir-se nesse propósito, vez que está usando anteparo solido no Poder Legislativo com a presença de sua ex-quase-vice-prefeita-por-um-triz Maria da Fé para usufruir nos trâmites camerais seus interesses, que almeja-se que não sejam escusos.
O nome Maria da Fé em Aveiro, rasteja na mentira já que o construiu para ser vice-prefeita e justifica sem cerimonias a todos: -Que embasada na legislação que rege a matéria tem 15 dias para tomar essa decisão, e que como Vice não daria para conciliar sua atuação na prefeitura com sua atuação funcional na promoção de saúde.

Oxalá que não seja tão incompetente como enfermeira como mostra ser como politica ja  perpetua no municipio, com seu ato a sacanagem em cima do povo. Aguuuuuennnnnnta Aveeeeeeeeeeeeiro!

Nenhum comentário: