RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 12 de julho de 2011

ACORDA O GIGANTE TAPAJÓS, QUE ELE REINARÁ NA BANDEIRA DESTE PAÍS

O comentario abaixo  motivado por uma postagem sobre o Estado do Tapajós enseja pubicação imediata, por ser mais que um simples comentario na verdade um CLAMOR consciente, de quem ja está lutando pela criação de nosso estado.
-Não conseguiu-se saber o autor do comentario e isso deve-se tambem a forma um tanto complicada em se situar nas ferramentas  que norteiam a web e blogosfera.

Que o clamor do anonimo contamine o povo do Tapajós e suas areas de influencia.

EU QUERO A EMANCIPAÇÃO !!!!
ACORDA, ACORDA, ACORDA. ACORDA. ACORDA!!!!!
Não é hora de filosofar e sim de arregaçar as mangas e agir , temos até o dia 11 de dezembro, 5 meses que passam voando, não há tempo para lastimar , o momento é de ação, ação da sociedade, ação do comerciante da esquina, ação nas rodas de bares, ação dentro da família, ação dentro da igreja, ação nos comitês políticos e acima de tudo união. O FUTURO É AGORA, NADA ESTÁ PERDIDO, PELO CONTRÁRIO , O CONTROLE ESTÁ NAS MÃOS DAS PESSOAS. Senhores bloqueiros, formadores de opinião, como se diz em espanhol, "movam el culo", reuniões, debates, comitês, donas de casas, comadres que ficam na janela, jovens, coroinhas, todos estão aí para ser motivados, mas se ficar a questão no "ser ou não ser", me desculpa a palavra "é foda", o fracasso será das pessoas que não foram estimuladas para votar pelo SIM. Essa guerra só será perdida nas urnas se você , eu e todos fizerem corpo mole. Nada é impossível, basta "mover el culo". Vamos chorar ou ser guerreiros, Tapajós não precisa de fracos e sim de corações fortes pelo SIM , pela emancipação. Ame o Tapajós que a força sairá de dentro de si, tenha o orgulho de dizer eu quero um futuro melhor, crescimento, grandeza, dignidade, força, garra, motivação, ACORDA O GIGANTE TAPAJÓS QUE ELE REINARÁ NA BANDEIRA DESTE PAÍS.
---------
Os Blogs constituiram-se em uma arma de difusão da noticia, e são importates neste momento de preparação para o plebiscito, principalmente os que se situam nos municipios que formarão o novo estado. Pena somente alguns de regular acesso que estão sendo protegido$ e direcionado$  por politicos contrarios a criação do Tapajós e Carajás. Não questionamos o livre arbitrio e sim  a retomada de consciencia do que somos e do que poderemos ser  com o novo estado.

5 comentários:

Anônimo disse...

(correção de ortografia)

Caro amigo Tertulino, nome que vejo em seu blog. Meu nome é Luiz Alcarde, jornalista da cidade de São Paulo. Quero dizer que os comentários postados, entre muitos outros foram de minha autoria. Vivo em São Paulo, e sempre que posso consulto os blogs da região. O que passa é que sou a favor do criação do Estado do Tapajós e Carajás, principalmente Tapajós. O que uma pessoa do sul deste país tem haver com a criação do Tapajós, tem sim, posso não ser maioria ou minoria, mais sou esclarecido, e sei que a criação do Tapajós, será bom para o Brasil como um todo, como uma federação mais forte e igualitária. Sem distinção ou até mesmo sem discriminação como uma região pobre do Brasil.Quem vai pagar a conta, digo o governo federal tem muito dinheiro para isso e muitas vezes desperdiça com obras faraônicas , neste caso será o maior investimento para a Amazônia. Se a região norte for desenvolvida será melhor para o Brasil como um todo, pena que nossos políticos também estão enfocados em outras questões, a própria presidente Dilma, deveria estar empenhada nesta questão. Mas se uns não fazem , outros tem que fazer, e vejo a questão por cima dos interesses pessoais, como disse, moro em São Paulo e não tenho interesse político, o que quero que o norte seja desenvolvido de forma sustentado e essa imensidão é ingovernável. Vejo a região de Belém com políticos maquiavéricos, o próprio governador Jatene uma ave de rapina, alguém acredita que depois do plebiscito ele vai continuar com o governo itinerante e irá transferir verba para a região ? Enfim, escrevi esse desabafo após ler a matéria do blog do Amaral, sei que ele é um defensor do Tapajós, porém a matéria dizia, "Quem vai administrar a euforia." Gente, vamos passar confiança e não dúvidas ou incertezas, não há tempo para isso. Também fiquei puto com uma matéria do Geosociedade que dizia "Porque o nome Tapajós e a capital Santarém", É foda parar neste momento para dicutir o nome do estado e a capital se nem sequer esse estado foi criado. Enfim, torço para a região ser emancipada, tenho repetido varias vezes, emancipada. São só desabafos que escrevo quando vejo que as coisas estão sendo encaminhadas de forma equivocadas e que a coisa é muito simples, está na mão do povo decidir, basta abrir os olhos dessa gente. Boa sorte,

Anônimo disse...

EMANCIPAÇÃO SERÁ O MAIOR INVESTIMENTO NA AMAZÔNIA.


No dia 11 de dezembro o Brasil verá, pela primeira vez, o povo se manifestando num plebiscito sobre a reorganização territorial e criação de novos Estados. Todos os demais Estados criados após a Independência foram resultado de decisões autoritárias. O Tocantins seria a exceção, mas neste caso quem se manifestou foi o Congresso constituinte e não o povo.

Mato Grosso foi dividido por uma canetada do general-presidente Figueiredo. Amapá, Acre, Rondônia e Roraima foram decisões do ditador Getúlio Vargas que os fez Territórios Federais depois transformados em Estados pelos constituintes de 1988. Muito antes, dom Pedro II criou Paraná e Amazonas. A própria capital federal, Brasília, cujo território foi retirado de Goiás, foi decisão solitária de Juscelino Kubistchek, projeto que enterrou o país na onda inflacionária que até hoje nos atemoriza.

O plebiscito pelo Tapajós e Carajás é, portanto, uma experiência sócio-política inédita e por isso o Brasil deveria prestar mais atenção, ao invés de as elites nacionais, especialmente a "grande" imprensa, ficarem desdenhando e externando o seu conhecido preconceito a respeito de tudo que se faz e tenta fazer na Amazônia. Seu preconceito só não se manifesta em relação ao saque dos recursos naturais daqui para lá.

Os que se opõem usam os mesmos surrados argumentos do passado, de que uma nova unidade autônoma sairia muito caro. Caro ao país é o projetado "trem-bala" Rio-S.Paulo, bilhões que poderiam ser empregados na construção de rodovias e ferrovias decentes por todo o país. Caro aos milhões de amazônidas são os mega-projetos de gigantescas hidrelétricas e de mineração que carregam as riquezas da região para fora, muito pouco ou nada deixando aos brasileiros da Amazônia, tão brasileiros quanto os demais. Caro, caríssimo ao Brasil é a percepção de governos tanto ditatoriais como democráticos que continuam a encarar a região como colônia do Brasil e do grande capital, nacional e estrangeiro.

Anônimo disse...

Tapajós e Carajás serão o maior investimento na Amazônia.


Congresso Nacional aprovou a criação do TREM BALA no Estado de São Paulo, ligando duas importantes cidades São Paulo ao Rio de Janeiro. Como se as cidades da Amazônia não fossem importante, há quem diga que a região norte é vista como colônia do Brasil. Trilhões de riquezas estão na Amazônia e a Federação não dá a menor importância a milhões de brasileiros que ali estão vivendo. No caso do TREM BALA quem vai pagar esse projeto faraônico, os custos estimados estão em 53 bilhões. Quem vai pagar essa conta, seria preciso então um plebiscito nacional para ver se os demais estados da Federação estão dispostos a contribuir com essa obra. Por falar em demais estados, venho salientar que , com mais dois estados na região norte a serem criados, só tendem a fortalecer a representatividade na Câmara Federal e no Senado Nacional a BANCADA POLÍTICA DA AMAZÔNIA. O que incomoda muitos políticos do sul com o fortalecimento da região norte norte do País. Cabe frisar que a criação de mais dois estados na região norte, será o maior investimento que o governo federal vai ser "obrigado" a implantar na Amazônia.

Anônimo disse...

MESMO SE O RECURSO FEDERAL CHEGAR NESSES FUTUROS ESTADOS

QUEM GARANTE QUE ELES SERAO APLICADOS

OS POLITICOS VAO SUMIR COM ESSE DINHEIRO

POR ISSO ELES QUEREM DIVIDIR

APENAS 2 BI SAO APLICADOS PELO GOVERNO FEDERAL

SE ACONTECER A DIVISAO VAI SER 5 BI

ELES SO QUEREM DIVIDIR PRA PODER ROBAREM MAIS GRANA

NAO E NAO, NINGUEM DIVIDE O PARÁ, 55!!!!!!!

Anônimo disse...

MESMO SE O RECURSO FEDERAL CHEGAR NESSES FUTUROS ESTADOS

QUEM GARANTE QUE ELES SERAO APLICADOS

OS POLITICOS VAO SUMIR COM ESSE DINHEIRO

POR ISSO ELES QUEREM DIVIDIR

APENAS 2 BI SAO APLICADOS PELO GOVERNO FEDERAL

SE ACONTECER A DIVISAO VAI SER 5 BI

ELES SO QUEREM DIVIDIR PRA PODER ROBAREM MAIS GRANA

NAO E NAO, NINGUEM DIVIDE O PARÁ, 55!!!!!!!