RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sábado, 18 de dezembro de 2010

LEGISLATIVO DE ITAITUBA E JACAREACANGA ELEGEM PRESIDENTES

Itaituba/Jacareacanga – Visando se cumprir dispostos legais das Leis Orgânicas Municipais ocorreram nos dias iniciais desta 2ª quinzena eleição para Presidente dos Poderes Legislativos. Em nosso plano doméstico contrastando com a tranqüila sessão levada a efeito em Jacareacanga que apontou Elias Freire do PSDB como o vencedor, em Itaituba a coisa ocorreu demasiadamente acirrada que retratou a batalha hedionda pelo poder nas maiores redes de Televisões e Jornais escritos do País, mostrando através de vias de fato, o que  resulta de assédios morais e políticos a busca pela direção de do Poder Legislativo; mais para se fazer o uso carcomido e criminoso de proteger/desproteger que a honrosa atribuição de legislar em defesa do povo e fiscalizar o Poder Executivo. A brigalhada deixou evidente isso.

Jacareacanga – Em um sessão tranqüila bem conduzida, Elias Freire do PSDB (foto) já contado como favorito de ultima hora, confirmou a preferência de 4 de seus pares para vencer a eleição contra Raimundo Santiago do PT, que reunia considerável condição para ser reeleito devido sua administração, objetiva e pautada pela austeridade ensejar o acompanhamento da maioria. Há de se levar em consideração que o trabalho dos Petistas à frente da Câmara Municipal retirou aquele Poder da lama onde atolou-se por malversação do erário público e má gestão. O que ruiu de vez o ideal do PT em continuar à frente do Legislativo sem duvida foi na divisão que seus três vereadores tiveram já que o trio registrou chapa para concorrer ao pleito.

Itaituba – Passando ao largo de vencer a eleição João Basros Rodrigues Cebola (Caricatura) consagrou-se Presidente devido sua experiência em presidir a Câmara e ainda exercer seu prestigio político junto aos demais vereadores, que se dividiam em apoiá-lo.

Ponto interessante da questão é que Peninha o candidato pára-choque do Prefeito Valmir Climaco, não teve apoio escancarado do prefeito que conhece bem o caráter político do “Ternurinha” e até torcia para que não vencesse ja que com o poder nas mãos poderia se tivesse seus anseios e pedidos contrariados ser usado esse poder na sucessão contínua de sua administração para cutucá-lo já que é contumaz nessa pratica, segundo afirma uma pessoa bem próxima do Prefeito.

Coisa de louco. Mesmo Valmir em seu intimo torcer para Peninha não vencer sem querer querando como diria o Chaves, foi ser verificado a voracidade de ação de alguns de seus apaniguados que motivaram a confusão que envergonha não só um município e sim uma nação. Faltou pouco para que o espaço onde se desenvolve nos papeis o progresso de um município, ser palco para mortes tal qual nos cassinos do velho oeste americano, a contenda iniciou-se  pela ação provocativa  de um dos “A$$E$$ORE$”  da candidatura de Peninha, e a reação truculenta de "um sei lá quem!"  que justificou um erro com uma dose maior de cavlgadura, o ambiente recebeu meios que favoreceram a isso. Não é dificil pressupor que uma breve fagulha ou centelha prenuncie um grande incendio, como não se pode negar que se medidas policiais não forem adotadas para levar os envolvidos às barras dos tribunais com esse ato de vandalismo barato poderá ser  estimulado a violencia. Deve-se prevenir esses fatos para que Itaituba não volte a ser manchete de jornais mostrando uma faceta que não pertence a um povo ordeiro. Jandira não é aqui!

A plenitude do Estado Democrático de Direito faltou pouco pra ruir devido um ente estranho à eleição que não tinha direito nem a voz ou voto, vinculado funcionalmente a Valmir Climaco, avançar para assediar uma vereadora muito provável à cata de seu voto e aí deu-se inicio ao pandemônio.

Nenhum comentário: