RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 9 de maio de 2010

CEF CONFESSA DEVER AOS GARIMPEIROS UMA MONTANHA DE DINHEIRO

Disputa de 24 anos envolve R$ 400 mi
MICHELINE FERREIRA

Da Redação

Uma mina de dinheiro, em torno de R$ 400 milhões, é o centro de uma disputa judicial que já dura 24 anos entre União, Caixa Econômica, Vale e Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp).

A Caixa confessou em documento dever essa montanha de dinheiro aos garimpeiros, que só pode ser administrada pela cooperativa para um fim específico previamente definido pela União, que é o uso em obras destinadas a melhorar a produtividade da garimpagem manual em Serra Pelada. Esse valor corresponde à apropriação indébita de quase uma tonelada de ouro que foram incorporados indevidamente ao patrimônio do banco no período de funcionamento do garimpo.

 
A conturbada e polêmica novela do que já foi a maior mina de ouro e maior garimpo de ouro, prata e paládio do Pará, localizado no município de Curionópolis, sudeste do Estado, tem capítulos marcados por uma grande manobra da Caixa, que monopolizou a compra do material bruto colhido pelos garimpeiros, de acordo com o advogado Sérgio Frazão do Couto, que acompanha o caso há mais de duas décadas.

Nenhum comentário: