RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 28 de abril de 2009

GRIPE SUINA

Gripe suína acende alerta no Pará
O Ministério da Saúde divulgou ontem nota na qual diz que acompanha o estado de saúde de 11 pessoas que vieram dos países afetados pela gripe suína e que apresentaram alguns dos sintomas clínicos. Segundo o órgão, até agora, nenhuma dessas pessoas preenche a definição de 'caso suspeito'. Segundo o ministério, são três casos em Minas Gerais; dois no Rio de Janeiro; dois no Amazonas; um no Rio Grande do Norte; um em São Paulo e um no Pará. Até o momento, diz o órgão, não há evidências de que o vírus da gripe suína esteja circulando no Brasil .De acordo com a assessoria de comunicação da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde do Pará), um paraense (não se sabe se homem ou mulher) chegou dos Estados Unidos na última sexta-feira com suspeita de gripe suína.
A pessoa foi encaminhada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ao Instituto Evandro Chagas para que fosse feito um diagnóstico. Ainda segundo a Sespa, o diagnóstico é negativo.
Entenda o que provoca a gripe suína
Entre os seres humanos, a transmissão ocorre principalmente pelo ar. Quando um doente tosse ou espirra, o vírus entra no organismo de outra pessoa pela respiração.Os sintomas aparecem depois de três ou quatro dias: febre acima de 39 graus, dores de cabeça, nos músculos e nas articulações, tosse e coriza.Parece uma gripe forte, mas é muito mais perigosa. Em dez dias, provoca uma pneumonia grave, que pode matar. Não existe vacina nem remédio de eficácia comprovada contra a gripe suína. O tratamento tem de ser feito em hospitais. Existem algumas drogas, como o Tamiflu, como alternativa de tratamento, mas não há confirmação cabal de que ele funcione. A melhor prevenção é evitar o contato com pessoas infectadas ou que venham de regiões com casos confirmados.(Fonte: G1 e Amazônia)

Nenhum comentário: