RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

SANGUESSUGAS NO PARÁ


24/11/2008 - 14h20
da Folha Online

O Ministério Público Federal no Pará denunciou à Justiça três ex-prefeitos por suposto envolvimento com a máfia dos sanguessugas --organização acusada de desviar recursos de emendas parlamentares que deveriam ser utilizadas para a compra de ambulâncias e equipamentos hospitalares.

Os ex-prefeitos em Anapu, João Scarparo (PSDB); Novo Repartimento, Valmira Alves da Silva (PSDB); e Pacajá, Pedro Theodoro de Rezende (PSDB), foram acusados de desvio de recursos federais e podem ser condenados a até 12 anos de prisão, além da proibição de exercer cargos públicos e da obrigação de reparar os danos causados.

Contra Scarparo, o procurador da República Alan Rogério Mansur Silva também pede que ele seja condenado por corrupção passiva agravada por infração de dever funcional.

A atuação da organização foi descoberta em 2001 pelo Ministério Público. Em maio de 2006, a Polícia Federal realizou uma operação para desarticular a quadrilha, onde foram cumpridos 53 mandados de busca e apreensão e 48 pessoas foram presas, incluindo funcionários públicos que atuavam no Ministério da Saúde e na Câmara dos Deputados, além dos empresários Luiz Antonio Vedoin e Darci Vedoin, sócios da Planam.

Na ação, o Ministério Público alega que, a partir de emendas parlamentares de deputados, foram encaminhados aos municípios recursos para compra de ambulâncias. O grupo teria fraudado as licitações, direcionando a escolha das empresas fornecedoras e superfaturando preços.
Segundo a Procuradoria, o prejuízo causado nos três municípios é de R$ 55 mil. A denúncia foi encaminhada à Justiça Federal em Altamira na última sexta-feira.

Nenhum comentário: