RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

domingo, 23 de novembro de 2008

IBAMA APREENDE MADEIRA EM TRAIRÃO

Ibama e Chico Mendes apreendem madeira serrada na Flona do Trairão
BELÉM (PA) – Os servidores do Ibama e do Instituto Chico Mendes-ICMBio encerraram hoje pela manhã a segunda fase da operação Elo. Eles apreenderam uma carregadeira e madeira serrada dentro da Floresta Nacional de Trairão, no município de mesmo nome, no oeste do Pará.

Os 25 m³ de madeira serrada foram destruídos pelos fiscais e a carregadeira foi retirada da unidade de conservação pelo 53º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro, sediado em Itaituba, que ficou como fiel depositário do equipamento.

Na primeira fase da operação, realizada entre os dias 10 e 14/11, os servidores do Ibama e do ICMBio haviam apreendido três caminhões e um trator de esteiras no interior da Flona, além disso foram presas oito pessoas, sete delas por provocar danos na unidade e uma por obstruir o trabalho da fiscalização.

Segundo o chefe da Flona de Trairão, Maurício Santamaria, que coordenou a operação, “o processo de exploração madeireira ilegal dentro da Floresta Nacional do Trairão está em um estágio muito avançado, existem centenas de quilômetros de ramais já abertos pelos madeireiros, que buscam principalmente o Ipê, Cedro e Jatobá.”

O Ibama e o ICMBio estão lutando para coibir esse tipo de exploração ilegal, porém, o processo de esquentamento desta madeira nas serrarias da região dificultam muito nosso trabalho. “Posteriormente, essa madeira segue documentada como se tivesse origem legal para o embarque no Porto de Itaituba e depois para mercado externo através do porto de Santarém”, conta Santamaria.

(Ascom/Ibama)

Um comentário:

marcelo disse...

OLA? ME CHAMO MARCELO JA FUI MADEREIRO JA SENTI NA PELE AS DIFICUDADES DOS SERVIÇOS. SO QUERIA QUE O GOVERNO PRESTASSE MAIS ATENÇÃO EM QUEM REALMENTE DESTRÓI AS FLORESTAS, O MADEREIROS TIRAM SÓ AS ARVORES QUE SERVEM PARA HA ESTRAÇÃO. E DAQUI UM OU DOIS ANOS DEPOIS NINGUÉM CONSEGUE ENTRAR NO LUGAR HONDE FOI TIRADO A MADEIRA ,AGORA UM CASO ASER ANALIZADO É A QUESTÃO DE FORMAR PASTO POIS LÁ SIM AS FLORESTAS SÃO DESTRUÍDAS SEM CHANCE ALGUMA O QUE NÃO CONCORDO É COM A APREENÇÃO DE NOSSO MATERIAL DE TRABALHO DEICHANDO-NOS SEM CHANCE DE RECOMESAR EM OUTRO TIPO DE SERVIÇO.NÃO ESTOU CONDENANDO A ATITUDE DE PUNIR OS QUE TRABALHAM ILEGAL MAS NÃO CONCORDO COM A MANEIRA QUE ISSO TEM SIDO FEITO POIS SÓ QUEREMOS TRABALHAR COMO QUALQUER CIDADÃO ESPERO QUE TOMEM ALGUMA ATITUDE ANALIZANDO AMBAS AS PARTES NOS SO MADEREIRO VCS ASA ALTORIDADES E A FLORESTA QUE TANTO PRESERVAM ,NÃO ENTENDO COMO POIS AS MADEIRAS APREENDIDAS APODRESEM NOS PÁTIOS DO IBAMA EM VÊS DE SEREM DOADAS PARA ALGUMA INSTITUIÇÃO QUE POSAM ULTILISA-LAS DE MANEIRA MELHOR.