RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

COOPERATIVA BUBURÉ X VIAÇÃO TAPAJÓS = CONFUSÃO

C O N F U S Ã O
Motoristas da Cooperativa de transporte alternativo Buburé causam confusão generalizada no porto da balsa em Itaituba
A confusão começou por volta 9h00min quando o motorista do ônibus da empresa Viação Tapajós, tentou tirar o ônibus para atravessar com a balsa e seguir com 30 passageiros para a cidade de Novo Progresso.

Segundo o SGT/PM Luiz Nóia, "a situação já vem se arrastando há dias e hoje o pessoal da Cooperativa Buburé interceptaram o ônibus da empresa Viação Tapajós impedindo que o mesmo seguisse viagem para Novo Progresso; o gerente da empresa acionou a polícia e nós viemos aqui para liberar o veículo. A empresa está legal, pode operar normalmente e o pessoal da cooperativa está tentando tirar o direito do cidadão de ir e vir".

Os motoristas da cooperativa estacionaram um micro-ônibus atrás e outro na frente do ônibus da empresa, impedindo o movimento do mesmo. Os motoristas se retiraram e deixaram os veículos com os freios travados dificultando o trabalho da polícia. Um caminhão guincho foi contratado para retirar o veículo que estava na frente do ônibus e os motoristas da cooperativa tentaram impedir. O proprietário do micro-ônibus apareceu no local a PM deteve-o seus amigos iniciaram uma confusão e um deles tentou agredir um policial. Para conter a confusão a polícia foi obrigada a usar spray de pimenta. O SGT/PM Nóia pediu reforço policial, mas logo em seguida chegou o presidente da Cooperativa e depois de um acordo entre as partes, o ônibus da empresa viação Tapajós foi liberado e o gerente da empresa com uma comissão da cooperativa seguiu para a 19ª Seccional de policia.

Denílson Santos, funcionário da empresa Viação Tapajós afirmou que os ônibus tem a concessão da linha entre Itaituba e Novo Progresso e pelo conforto e segurança que oferece aos usuários, os passageiros preferem viajar com os ônibus. "Os motoristas das vans que fazem o mesmo trajeto tentaram impedir a saída do ônibus".

Já o presidente da Cooperativa, Ribamar Lopes Aguiar, afirmou que a cooperativa opera com seus veículos deste de 1978 na região e "agora a empresa de ônibus vem para se apossar da linha". Ribamar pediu calma aos associados, aceitou retirar os veículos para liberar o ônibus e depois seguiu para a 19ª Seccional com a polícia.

O presidente da cooperativa reclamou da ausência da ARCON no município para resolver o impasse. A Cooperativa Buburé opera com micro-ônibus e camionetas D-20 na região e até o momento não tem o transporte regulamentado pela ARCON.

Para o delegado Bezerra a situação apresentada pela PM caracteriza o crime de desacato a autoridade, para tanto o delegado mandou lavrar TCO contra os envolvidos, liberou-os e encaminhou-os para o MPE alegando "que esse problema não é de competência da polícia civil".

Após denuncia no MPE os cooperados se reuniram na sede da cooperativa e formaram uma comissão para discutir o problema com a diretoria da ARCON em Belém.

Vale ressaltar que a ausência da ARCON na região vem causando transtornos para usuários de ônibus e embarcações que fazem a linha Itaituba, Santarém, Itaituba. Não há rigor na fiscalização, principalmente nas rodoviárias. "Se ARCON atuasse aqui, muitos problemas seriam evitados", concluiu Ribamar Lopes Aguiar.

Fonte: P4ovincia do Tapajós: Lúcio Freire

Nenhum comentário: