RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 2 de setembro de 2008

PARÁ DE ANA JULIA - A PIOR GOVERNADORA DO BRASIL

CidadaniaData:2/9/2008 - Hora:06:44 - A Provincia do Tapajós
O Estado do Pará, a despeito de suas gigantescas riquezas naturais, é líder em desmatamento ilegal, em grilagem de terras públicas, em casos de malária e de trabalho escravo. Governado pela petista Ana Júlia Carepa, o segundo maior Estado do País e detentor das maiores reservas minerais do planeta tem sido notícia negativa na imprensa nacional e internacional nos últimos dois anos.

Os números revelados na última semana mostram que o novo modelo de desenvolvimento propagandeado pelo governo de Ana Júlia não passa de uma peça de marketing, sem qualquer relação com a realidade do Estado. O Pará é o campeão em desmatamento e queimadas, onde a população ainda morre de malária, é submetida ao trabalho escravo e onde se os maiores problemas de grilagem de terras.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Pará é o estado que mais desmata já pelo segundo mês seguido em julho, quando foi responsável por mais de 70% do total devastado de toda a Amazônia, devastando 235,6 quilômetros quadrados. No mês anterior, junho, também foi o campeão, com 499 quilômetros quadrados. Enquanto isso, 2,6 mil focos de incêndio foram registrados em todo o estado.

Como se não bastasse, a grilagem também avança no Estado. Segundo o Ministério Público Federal, a quantidade de terras registradas em cartório corresponde a quatro vezes o tamanho de todo o estado. Levantamento do governo federal mostra que a grilagem aumentou no governo de Ana Júlia. Em 2004, 24,8 milhão de hectares das terras paraenses estava nas mãos de grileiros, mas atualmente essa quantidade aumentou para 31 milhões de hectares.
O Pará também ganha destaque quando o assunto é trabalho escravo. O Ministério do Trabalho divulgou dado que mostra que um terço de todos os casos de trabalhadores encontrados em condições análogas à escravidão no Brasil se encontra no Pará. Nos últimos cinco anos foram resgatados 5.242 trabalhadores no estado. Ao todo, mais de 20 mil pessoas foram resgatadas em todo o Brasil.

Malária - O Programa Nacional de Controle de Malária revelou que o Pará concentra mais de 80% dos casos de malária de todo o país. Os principais focos se encontram nos municípios paraenses de Pacajá, Itaituba, Jacareacanga, Goianésia, Anajás, Novo Repartimento, Novo Progresso e Cachoeira do Piriá. No total foram contabilizados 29,5 mil casos da doença no primeiro semestre de 2008 em todo o país.

Paulo Leandro Leal

Nenhum comentário: