RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quarta-feira, 9 de julho de 2008

VACINA CONTRA CÂNCER DISPONÍVEL EM BELÉM

Edição de 08/07/2008 (O Liberal)
Imunização previne casos provocados pelo HPV no colo do útero das pacientes
Belém já dispõe da vacina contra o câncer do colo do útero. A vacina teve sua licença concedida pela Administração de Produtos Terapêuticos (Therapeutic Goods Administration - TGA) da Austrália para a prevenção do câncer do colo do útero e lesões pré-cancerosas associadas aos tipos de papilomavírus humanos (HPVs) que mais comumente causam câncer.
Esse é o primeiro grande mercado a licenciar a vacina contra o câncer do colo do útero da companhia farmacêutica de pesquisa GlaxoSmithKline (GSK). Em Belém, a vacina está disponível na Clínica de Medicina Preventiva do Pará (Climep), localizada na avenida Braz de Aguiar.

De acordo com o médico Newton Bellesi, a vacina é 100% eficaz mesmo não tendo todos os sorotipos que produzem o câncer. 'Todas as pessoas que são vacinadas estarão protegidas contra o câncer do colo do útero, pois, apesar de não reunir todos os sorotipos, a vacina possui os sorotipos que mais causam o câncer', declarou Bellesi. Segundo ele, a vacina é formulada com um novo sistema adjuvante exclusivo da GSK chamado AS04, desenvolvido para potencializar a resposta imune e aumentar a duração da proteção.

'A vacina é muito eficaz, tanto que também combate o codiloma, que são as verrugas genitais. Os estudos apontam a duração de proteção da vacina, de pode ser de até 20 anos', comentou o médico, que ressaltou a importância da vacina na saúde das mulheres. 'É um investimento necessário, pois a pessoa vai estar imune do câncer do colo de útero por cerca de 20 anos e isso é fundamental para a saúde de qualquer ser humano. Assim como se gasta com ônibus, água, energia elétrica, também é importante investir na saúde, daí a importância de se gastar com a vacina', afirmou.

A vacina custa, em média, R$ 1,5 mil a R$ 2 mil. O câncer do colo do útero é a segunda causa de morte por câncer em mulheres abaixo dos 45 anos de idade, sendo responsável por mais de 270 mil mortes por ano em todo o mundo. Ocorre quando a infecção pelo papilomavírus humano se torna persistente e progride para o câncer. Por este motivo é importante assegurar que as mulheres acima de 26 anos de idade também estejam protegidas contra os tipos de vírus HPV causadores de câncer, para reduzir o risco de infecção persistente e progressão para o câncer do colo do útero.
De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina contra o câncer do colo do útero da GSK foi desenvolvida para prevenir contra a infecção e lesões causadas pelos dois tipos de papilomavírus humanos causadores de câncer mais prevalentes, especificamente os tipos 16 e 18. É formulada com o novo sistema adjuvante exclusivo da GSK, AS04, selecionado para garantir que esta vacina confira níveis de anticorpos elevados e sustentados ao longo.

Nenhum comentário: