RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quarta-feira, 16 de julho de 2008

LÁ... BURRICE POUCA É BOBAGEM (E a imundície continua)

Mesmo Roselito se esforçando para ganhar a simpatia da maioria dos eleitores do município em sua corrida para a reeleição, é fato que muitas coisas precisam ser feitas na cidade para que realmente tal objetivo seja alcançado. É evidente que Roselito fez muitos investimentos na Educação, e na Saúde (que ainda sofre de muitos males), além de grandes progressos em outras áreas, e ainda ter dado uma relação mais humanizada entre o Poder Executivo e a população, contando como positivo ainda manter seu nome incólume junto aos Órgãos Fiscalizadores (TCM, TCE e TCU), porém, deixou a desejar em um projeto que não conseguiu decolar mesmo: O BAIRRO QUE EU QUERO, já que nenhum bairro de Itaituba incluindo o centro comercial livrou de exposições de lixos e nunca nada mesmo foi feito para que seus munícipes sentissem orgulho do bairro onde vivem.
É lamentavel a situação de abandono que vivem algumas artérias da cidade; a excessão de vias públicas em que necessitam de obras de engenharia, pois o custo é imenso, é inconcebível que uma pequena artéria, ou "ruela", a Prefeitura não disponha de ínfimo recurso para retirar monturos de lixos e drenar águas de chuvas que tornam deprimente o cenário existente com alagados que misturam-se com lixos tornado o odor insuportavel, e o trecho intransitavel.

Diante de reclames incessantes dos moradores de uma das transversais do Bairro da Liberdade, e não produzindo ressonância esses apelos; populares não tendo a quem mais recorrer, usaram um artíficio engraçado que foi de denominar de Piscina Municipal, os alagados existentes em meios ao lixos expostos.

O mais interessante desse episódio, foi que imediatamente pessoas ligadas à SEMINFRA, se dirigiram ao local e em meio a palavrões e xingamentos retiraram as placas; crê-se que perderam uma ótima oportunidade para fazerem alguma coisa em defesa do povo, retirando os lixos em vez de dizerem impropérios e gritarem que isso era coisa dos puxa-sacos de Valmir Climaco, ja imaginou? - Coisa de gentinha!

O que dizer de elementos que chamam de, opositores ou puxa-sacos de "A" ou "B", uma pessoa quando reclama seus direitos? - No mínimo, quadrúpedes... pois chamar de burros, ofende o pobrezinho do animal, não é?

Nenhum comentário: