RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 5 de junho de 2008

A REFORMA ORTOGRÁFICA VEM AÍ

O Parlamento português aprovou, em maio passado, o segundo protocolo modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Assim, Portugal se une a Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, que, em 2007, ratificaram o protocolo, o que já garantia sua entrada em vigor.
No Brasil, o próximo passo será a assinatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 1º de janeiro de 2009. O prazo estimado de adaptação para os brasileiros é de três anos, mas a revisão já está valendo. A reforma ortográfica, portanto, só será obrigatória a partir de 2012, mas é bom começarmos a nos adaptar.

É preciso saber o que muda e o que não muda. Vamos começar pelas regras de acentuação gráfica.

A) – Regras especiais
1ª) Regra dos hiatos (abolida pela reforma ortográfica):
Como era? Todas as palavras terminadas em “oo(s)” e as formas verbais terminadas em “-eem” recebiam acento circunflexo:
vôo, vôos, enjôo, enjôos, abençôo, perdôo; crêem, dêem, lêem, vêem, relêem, prevêem.
Como fica?Sem acento:voo, voos, enjoo, enjoos, abençoo, perdoo; creem, deem, leem, veem, releem, preveem.
Que não muda?
a) Eles têm e eles vêm (terceira pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos TER e VIR);b) Ele contém, detém, provém, intervém (terceira pessoa do singular do presente do indicativo dos verbos derivados de TER e VIR: conter, deter, manter, obter, provir, intervir, convir);c) Eles contêm, detêm, provêm, intervêm (terceira pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos derivados de TER e VIR).
Como fica?ELE/ELA ELES/ELAS ELE/ELA ELES/ELAS-ê -eem -em/-ém -êm
crê creem tem têmdê deem vem vêmlê leem contém contêmvê veem provém provêm
2ª) Regra do “u” e do “i” (parcialmente abolida):

Que não mudou? As vogais “i” e “u” recebem acento agudo sempre que formam hiato com a vogal anterior e ficam sozinhas na sílaba ou com “s”:
Gra-ja-ú, ba-ú, sa-ú-de, vi-ú-va, con-te-ú-do, ga-ú-cho, eu re-ú-no, ele re-ú-ne, eu sa-ú-do, eles sa-ú-dam;
I-ca-ra-í, eu ca-í, eu sa-í, eu tra-í, o pa-ís, tu ca-ís-te, nós ca-í-mos, eles ca-í-ram, eu ca-í-a, ba-í-a, ra-í-zes, ju-í-za, j u-í-zes, pre-ju-í-zo, fa-ís-ca, pro-í-bo, je-su-í-ta, dis-tri-bu-í-do, con-tri-bu-í-do, a-tra-í-do…

Observações: a) A vogal “i” tônica, antes de “NH”, não recebe acento agudo: rainha, bainha, tainha, ladainha, moinho…b) Não há acento agudo quando formam ditongo e não hiato: gra-tui-to, for-tui-to, in-tui-to, cir-cui-to, mui-to, sai-a, bai-a, que eles cai-am, ele cai, ele sai, ele trai, os pais…c) Não há acento agudo quando as vogais “i” e “u” não estão isoladas na sílaba: ca-iu, ca-ir-mos, sa-in-do, ra-iz, ju-iz, ru-im, pa-ul…

Que mudou? Perdem o acento agudo as palavras em que as vogais “i” e “u” formam hiato com um ditongo anterior: fei-u-ra, bai-u-ca, Bo-cai-u-va…
Como era/ como fica? Feiúra – feiura; Baiúca – baiuca; Bocaiúva – Bocaiuva.
Teste
Que opção completa corretamente a frase “Quando adoeceu ____ questão de alguns anos, ainda não se _________ outros métodos de tratamento”?
(a) a / conhecia;
(b) à / conhecia;
(c) à / conheciam;
(d) há / conhecia;
(e) há / conheciam.
Resposta do teste:
letra (e).
Em “…adoeceu há questão de alguns anos”, devemos usar o verbo HAVER. Temos a idéia de “tempo decorrido” (=faz alguns anos). E o sujeito do verbo CONHECER é “outros métodos de tratamento”, ou seja, “outros métodos de tratamento não ERAM CONHECIDOS” (=não SE CONHECIAM outros métodos de tratamento).

Nenhum comentário: