RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sábado, 17 de maio de 2008

CRIME BÁRBARO ABALA NOVO PROGRESSO



Preservacionista assassinado

Edição de 17/05/2008 O Liberal

Vítima foi morta porque ameaçou denunciar assassino, que queria desmatar área florestal em Novo Progresso
-O agricultor Domingos de Oliveira Brito, 47 anos, presidente da Comunidade Santos Dumont, localizada em Novo Progresso, município do extremo oeste do Estado, foi assassinado na madrugada de ontem por três homens armados com faca e revólver calibre 38. Os assassinos tentaram decapitar a vítima.

Segundo testemunhas, a vítima estava envolvida em movimentos sociais e sempre se manifestava a favor da preservação ambiental. Domingos batia de frente com um dos acusados da morte, o maranhense Joaquim Cardoso da Costa, também morador na comunidade Santos Dumont, que tentava a todo custo desmatar uma área localizada às proximidades da comunidade. A vítima dizia publicamente que se Joaquim desmatasse a área, ele o denunciaria ao Ibama e órgãos do governo do Estado.

Domingos Oliveira tinha o apoio de grande parte dos moradores locais e sempre que se manifestava a favor da preservação ambiental recebia apoio de populares. Ele era referência quando o assunto era preservação das florestas. Isso irritava bastante o agricultor Joaquim Cardoso da Costa.

Na madrugada de ontem, Domingos estava em um bar no centro de Novo Progresso onde acontecia uma seresta. No local chegaram Joaquim Cardoso, Élson Batista Gomes e um terceiro homem conhecido apenas por 'Bile'. Ao avistar Domingos, Joaquim se aproximou e inicou uma discussão. A certa altura, o assassino agre diu a vítima com o soco no rosto. Machucado, Domingos se retirou do local. Logo em seguida, Joaquim e seus amigos também se retiraram. O grupo alcançou Domingos e passou a agredí-lo. A agressão culminou com a morte 'bárbara' de Domingos.

Uma testemunha relatou ao delegado Antônio Carlos, titular da Delegacia de Polícia de Novo Progresso, que um dos assassinos portava uma arma branca, tipo facão. O outro estava armado com um revólver. O homem que estava com o revólver efetuou dois disparos, mas não acertou a vítima. Os dois conseguiram derrubar Domingos. Nesse momento, Joaquim Cardoso, que estava com a faca, desferiu dois violentos golpes na vítima. Um acertou o rosto e o outro o pescoço do preservacionista. O corte do pescoço foi tão profundo que quase degolou Domingos. Populares ainda tentaram socorrer o preservacionista, que morreu a caminho do Hospital Municipal.
Avisados do crime, policiais civis e militares saíram em diligência e conseguiram prender, por volta das 14 horas de ontem, Joaquim Cardoso e Élson Batista Gomes. O terceiro homem, o 'Bile', está foragido.

Nenhum comentário: