RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

terça-feira, 29 de abril de 2008

ÍNDIOS NOVAMENTE EM PÉ DE GUERRA


Lideranças Munduruku, voltam a agir por uma melhor promoção de saúde
Os caciques Roberto Krixi, José Emiliano Krixi e Waldecy Waro, acompanhados de diversas lideranças interviram na direção do DSEI questionando os trabalhos da Chefia, Senhora Ângela Reges que mostra-se sem eficiência e sem comprometimento com a causa que a politica partidária a fez abraçar. Depois de ângela os "tacapes" se direcionaram pra cima de Rodrigo da Fundação Esperança, que é o Órgão executor da politica de saúde do Grupo Tribal Munduruku. No decorrer da nervosa reunião, o Sr. Manuel, servidor da Funasa, defendendo seu trabalho na equipe, foi convidado a calar-se e mantido à margem da reunião em uma sala sem poder se manifestar vigiado por um guerreiro, que ao relaxar a vigilância fez com que o detido empreendesse fuga pulando por uma janela.
-Há fome entre os indios enfermos na Casa do Indio, e não há recursos para comprar medicamentos, então o que eles querem? é melhor abandonarem o trabalho com os indios, disse uma liderança
Os reclames dos indios são constantes através de comunicação via rádio com as aldeias, afirmando que a comida é insuficiente, não há medicamentos, e tempos de espera para consultas e exames é muito longa; é fato que parentes acompanhantes de indios enfermos, deixam a CASAI e vivem perambulando pelas ruas atrás de apoio financeiro para comprarem comidas e até andando em portas de politicos, se vendendo por necessidade, que um trabalho sério, eficaz e de responsabilidade poderia evitar.
-Os problemas não saõ somente na Casa do Indio; nas aldeias a situação beira ao desespero acrescenta um servidor de campo do DSEI (Distrito de Saúe Indigena) que preferiu não se identificar





Nenhum comentário: